Dicas e Novidades

Quem Avisa Amigo É!

Há pouco tempo falei dos descontos mirabolantes, tremenda arapuca, agora tem mais uma. Vários seguidores de Baco no Brasil vêm recebendo mails de fornecedores do exterior oferecendo entrega de vinhos no Brasil. Para quem não sabe, isso é ilegal, o despacho via expressa (Courier, Correio, etc.) é proibido para produtos destinados a uso ou consumo pessoal; (Incluído pela Instrução Normativa RFB nº 1.475, de 20 de junho de 2014)

III – bebidas alcoólicas, na importação;

Extraído do site da Receita Federal, clique aqui para ver na íntegra. Ou seja, o despacho pode chegar (se der sorte), pode ser devolvido ao remetente no exterior, pode eventualmente ser fortemente taxado ou pode simplesmente ser apreendido, deu para sacar? Esse procedimento é tão sacana que no mail ainda aparece um destaque para o fato de que se for apreendido o problema é seu! O Zé Ruela, Zé Mané ou salame, como meu amigo Didu gosta de chamar essa gente, que se aventurar nessa vai reclamar para quem depois?? Já passou o cartão mesmo! Vejam só o que vem no mail:

Envios ao Brasil : receba seus vinhos franceses em casa !

Pedido minimo deve ser de 12 garrafas e 720 euros ou minimo de 720 euros se menos garrafas

 *   As garrafas serão enviadas ao Brasil em embalagens de 3 garrafas por vez, a partir de nossa base de apoio logístico em Portugal

 *   Preço dos envios por 3 garrafas : 150 euros (taxas incluídas)

 *   Não há reembolso caso os vinhos sejam devolvidos a nós. Podemos guardar as garrafas aqui, mas nao reembolsamos o cliente.

 *   Os envios podem ser tributados pelos Correios no Brasil. O que notamos é que essa tributação é aleatória e  se faz por amostragem (sorteio) Nesse caso, o cliente recebe um aviso dos correios com um boleto para pagamento. Assim que o pagamento for efetuado, o cliente pode recuperar os vinhos numa das agências dos correios no Brasil. Porém, muitos envios não sâo tributados. Nesse caso, o cliente recebe os vinhos direto em casa. Não temos como saber com antecedência, se serão tributados ou não. Em geral, as taxas ficam entre 200 e 400 reais.

 *   A eventual apreensão das respectivas encomendas é da responsabilidade dos clientes.

 *   Problemas ocasionados a partir do momento em que as embalagens foram postadas nos Correios, como quebra, sumiço de garrafas, etc, devem ser averiguados diretamente com os Correios.

Quer tentar, be my guest, mas não reclame depois afinal, já diz o ditado, quem tudo quer…! Bem, avisados os amigos estão agora cada um segue o caminho que quer, eu só achei que estava passado da hora de soar o alerta. É isso, bom fim de semana e daqui a uma semana é Natal gente! Kanimambo pela visita e espero revê-los aqui em breve novamente ou na Vino & Sapore onde estarei até o final do ano pronto a assistir os amigos na escolha de seus vinhos para as festas de final de ano. Saúde, fui que tenho um monte de trabalho pela frente.

Na Hora de Borbulhar, Quais e Quantas Garrafas??

Na hora de selecionar os espumantes de final de ano, e essa hora é agora, sempre um monte de duvidas né? Pois bem, o post de hoje tem o objetivo de dar uma mão nessa escolha. Chegamos a mais um final de ano e como já dizia Napoleão, “Espumante, merecido nas vitórias e necessário nas Brindesderrotas” ou seja, não tem desculpa! rs Para ele era Champagne, não tinha outra opção o coitado, mas nós temos um monte por onde escolher o que pode, até, nos deixar algo indecisos na hora da escolha. Seja para uma celebração especial a dois onde dá para caprichar algo mais, para casamentos, formaturas, festas de final de ano, batizados, etc. para cada uma dessas ocasiões existem alguns parâmetros importantes a considerar como; com quem, com quantos, onde, estilo, quantidade e preço.

1 – Com quantos e tipo de festa. Para uma formatura ou outras festas do tipo onde a número de pessoas é enorme e o foco é outro, espumante simples e baratos bem geladinhos, o que encobre qualquer defeito do vinho que só será conhecido no dia seguinte, no estilo aquela cerveja mais baratinha, “estupidamente gelada”!rs Há exceções nesse grupos enormes de gente, mas a maioria tem outros objetivos para a noite do que prestar atenção no que está bebendo. rs Já uma festa ou encontro com um número mais reduzido de pessoas requer um pouco mais de atenção né?

2 – Com quem e onde – uma reunião de amigos, um jantar especial, casamento, cada um tem seu estilo e depende do ambiente e dos amigos convidados. Num salão ou local chique com uma baita refeição o espumante tem que acompanhar, já se for na praia com ambiente mais descontraído, o espumante pode ser mais festivo. Se os convivas forem amantes do vinho e seguidores de Baco, algo mais sofisticado e diferenciado, não necessariamente caro, poderá ser uma opção a se considerar o que já não vale para uma turma mais cervejeira ou defensores de destilados.

3 – Gosto e preço – compre e sirva o que você gosta, porém sem perder de vista oBrinde com espumantes todo. Veja seu orçamento antecipadamente e usando os dois parâmetros anteriores, defina valores a serem gastos. Se for uma turma, convide uns dois ou três mais chegados nos caldos de Baco compre uma garrafa cada de três ou quatro rótulos dentro do orçamento e prove às cegas para escolher um e melhor não misturar rótulos ou estilos! Hoje há muitos rótulos bons nas mais diversas faixas de preço, porém também há as enganações e os maus comerciantes se aproveitando do momento para desencalhar estoques por muitas vezes já velhos, cuidado nessas horas e lembre-se sempre do famoso ditado popular, ” se a esmola é demais o Santo desconfia”!

4 – Estilo – existem espumantes Moscatel (doces), Demi-sec, Brut, Extra Brut, Nature, (saiba mais dos diversos estilos clicando aqui) e essa costuma ser também uma forte dúvida nestas horas, especialmente para os menors “litrados” rs. Lembre-se que o docinho que você eventualmente gosta pode não dar certo no grupo de convivas e normalmente não dá, especialmente se for um evento longo, com jantar. O doce enjoa, se faltar equilíbrio (acidez) então, nem se fala. Afora um brinde com bolo onde um Moscatel deve cair bem, sempre vá de Brut, mais chance de dar certo. Evite o Extra-brut e o Nature se sua galera não for de aficionados pois a chance de não agradar será grande.

5 – Quantidade – este ponto é sempre uma duvida cruel! A média que se conveniou estipular é de uma garrafa para cada três pessoas, mas há controvérsias! Costumo dizer que quem conhece sua galera é quem convida então; são tomadores, só bebericam? O espumante vai acompanhar o evento do inicio (recepção) ao fim? Será servido jantar? ChampagneQuantas horas durará o evento? Será usado só num brinde? Haverão outras bebidas alcoólicas sendo servidas concomitantemente? Todas estas perguntas precisam ser respondidas para adequar a quantidade que pode subir para uma garrafa por pessoa ou diminuir para uma garrafa para seis pessoas no caso de só um brinde! Por via das dúvidas e pensando em eventos de longa duração em que o espumante rola desde o inicio, gosto de recomendar o padrão de uma garrafa para cada 3 pessoas que bebem no caso de convivas “genéricos” e uma para dois se a maioria for de seguidores de Baco. Feitas as contas, adicione mais 10% por precaução, se sobrar algo certamente você certamente fará bom uso delas depois! rs

Por hoje ficam essas dicas que creio podem ajudar nessas horas de “stress”, a hora de tomada de decisão lembrando a máxima de Napoleão. Seja para afogar as mágoas de um ano especialmente difícil ou para celebrar a sobrevivência ao mesmo, uma boa taça de espumante, ou duas, é essencial. A boa notícia é que dá para tomar um espumante (não frisantes que são outro bicho!) já bem legal a partir das 40 pratas e os rótulos são muitos por aqui em nossa terra brasilis! Algumas dicas do de rótulos legais com destaque em negrito para aqueles que eu compraria numa boa, estão neste link.

Espero ter ajudado algo, afinal este é o propósito tanto do post como de Falando de Vinhos. Tenham todos uma ótima semana, kanimambo pela visita e tchin-tchin!

Salvar

Educar é Essencial!

Isso vale para todos os setores da sociedade, um povo educado adquire conhecimento sendo este uma arma que possibilita que sejamos mais exigentes demandando qualidade em tudo, de nossos governantes ao produto que consumimos.

Não é de agora que bato nessa tecla e tenho tentado, sempre que possível, traçar esse caminho em meus posts aqui em Falando de Vinhos. Desmistificar nossa vinosfera passa por aí, quanto maior for a cultura do vinho em nossa terra brasilis, menor a chance do consumidor ser enganado e maior será a chance um dia vermos o consumo do vinho bater a meta dos míseros 2 litros per capita ano!! Olha que falo de vinhos, geral, porque se formos ver os números com relação a vinhos finos acho que esse consumo não passa de 1litro. Triste constatação essa, mas é a realidade.

Uma de minhas severas criticas sobre este tema é com relação ao pouco que os importadores, orgãos de classe e produtores, nacionais no caso, investem nisso. Emwineschool compartilhar conhecimento educando os seguidores de Baco, o tão falado wine education. Alguns wine bloggers como o Além do Vinho, Academia do Vinho (+ de 20 anos), Tintos & Tantos, Wine Folly, e o amigo Didu com seus vídeos “Aprendiz de Sommelier”, são alguns dos muitos outros que prezam por fazer esse trabalho espalhando conhecimento e experiências, mas poucos que realmente deveriam fazer isso, o fazem. Óbvio que só ler e estudar não bastam, o maior investimento é sempre num saca rolha e em degustações porque nesta nossa busca por conhecimento enófilo a litragem é fundamental, mas sem frescuras! rs Enochatos are a pain in the butt!!

Quando um desses importadores lança seu catálogo com foco não só no aspecto comercial, afinal é um negócio, mas também a educar o consumidor sobre o tema de forma didática e clara, isso é motivo de celebração, ação a ser devida e merecidamente aplaudida e fica aqui o recado para os outros, mais por favor!!

Meu relacionamento com eles vem lá detrás, faz tempo, por isso fico imensamente feliz em poder compartilhar com os amigos o novo catálogo virtual da Zahil, tradicional importadora paulista. Apesar de não trabalhar com seus produtos na Vino & Sapore, por meras restrições de cunho comercial já que seu portfolio é deveras interessante e tem muita coisa de qualidade a explorar, tenho por eles um grande carinho e respeito que só veio a aumentar com o lançamento deste novo catálogo que vai muito além do vinho, muito além do querer “simplesmente” vender. Muita informação que muitos carecem de ter e que ajudará no entender deste nosso mundinho do vinho. Clique na imagem abaixo para acessar o catálogo e curta seu conteúdo, eu o fiz e gostei bastante do que vi.

Zahil - Capa catálogo

Saúde, kanimambo e um ótimo fim de semana lembrando para não gastar todo seu din-din lá não, deixa algum para gastar na Vino & Sapore, o tuga aqui agradece! rs

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Uau, que vinho!

Adoro quando isto acontece! rs De repente, não mais que de repente, apareceu-me este vinho, um total desconhecido. Fui atrás de informações, pouco ou nada achei então só tinha um jeito, abri a garrafa e … tchan, tchan, tchan, paixão ao primeiro olhar, que cor sedutora! Já me animei e cada vez mais curioso para levar a taça à boca e desvendar os sabores que prometiam.

20171008_133429Clos D’ Ascarracordes 2009, esse é o nome dele. Vem de uma região pouco conhecida, IGP Castelló entre a Catalunha e Valencia. Esta IGP (Indicación Geográfica Protegida), criada recentemente, é um estágio anterior à celebração de DOC, e hoje conta com apenas uma dúzia de produtores e uma produção ao redor de míseros 600 mil litros. A Bodega Baron D’Alba que elabora este vinho (seu topo de gama hoje entre cerca de 12 rótulos) possui apenas uns 15 hectares de uvas entre elas Macabeo (branca), Cabernet Sauvignon, Garnacha, Merlot, Monastrell, Syrah y Tempranillo. Neste vinho, usa um blend de Cabernet Sauvignon, Merlot, Tempranillo y Syrah que me chamou a atenção na taça pela cor que mostra uma evolução já bem presente traindo sua idade. Se você gosta de vinho cheios de potência, de grande extração, vinhos power, não embarque neste barco porque certamente não apreciará esta viagem. Sorry, mas a pegada aqui é outra! rs

São dezessete meses de barricas francesas e americanas sendo engarrafado sem 20171008_133215filtração, porém não encontrei muitos sedimentos não! A madeira está já integrada, presente mas integrada em perfeito equilíbrio, notas terrosas, couro, bosque, alguma salumeria, frutos negros, taninos aveludados, acidez balanceada, rico e complexo meio de boca com um final bem persistente, a cada gole uma viagem, novos sabores, vinhos velhos têm dessas coisas e por isso são tão encantadores e vibrantes a seu modo. Nem todos apreciam, mas para quem gosta este é um prato cheio e vale bem as 140 pratas, mas vai ter que fuçar por aí! rs

Eu abri a dois, não sobrou gota (!), e só acompanhei com uns pinxos de Jamon Serrano e Brie, precisa de mais nada não! Um achado da Cavisteria do amigo Fabio Barnes que compartilhou comigo esta beldade e permitiu que eu também colocasse algumas garrafas no portfolio da Vino & Sapore. Não costumo indicar se vendo ou não os vinhos que aqui compartilho, por questão de isenção, mas como é raridade e algo especial achei que deveria, mesmo não sendo o objeto do post.

20171008_133152

Sabe aquela coisa de sair da mesmice de que tanto falo, então … (rs). Bem gente é isso, demorei uma semana para chegar com mais este post, mas espero ter mais ao longo da semana que espero seja divina e não esquece, dia 23 tem prova de Cabernets Franc de Mendoza com jantar no bom Antonietta Cucina! Kanimambo, saúde e inté.

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Prova de Cabernet Franc no Antonietta Cucina

Dia 23 próximo no restaurante Antonietta Cucina em Higienópolis, São Paulo, ás 20 horas, uma degustação temática em que apresentarei seis exemplares de Cabernet Franc de Mendoza explorando diversos estilos e terroirs, para tão somente 12 pessoas com reservas antecipadas. Ao final da degustação será servido um prato de “Paleta deAntonietta salão reservado Cordeiro com Polenta Mole o qual será acompanhado com, obviamente, uma taça 150ml de um outro Cabernet Franc. O evento de dia 17 na Granja Viana já se encontra esgotado.

A Argentina e em especial Mendoza, vêem surpreendendo consumidores e críticos mundo afora com ótimos exemplares de Cabernet Franc tanto em varietais 100% como com um tempero de algo mais (como os incríveis exemplares do Gran Enemigo), porém ainda varietais por possuírem um mínimo de 85% da uva declarada, e em blends dos mais diversos estilos e sabores. Na França, seu berço, é quase que só usada nos famosos cortes bordaleses (Bordeaux margem esquerda e direita) e na forma de varietais no Vale do Loire, especialmente em Chinon e Bourgueil.

Nos últimos anos temos visto um aumento paulatino de novos vinhedos na Argentina, porém mesmo com toda a fama que vem ganhando no mercado, seus poucos mais de 900 hectares seguem tendo uma tímida participação se comparado aos mais 40.000 hectares de Malbec plantados! Nesta degustação temática, só com vinhos 100% varietais de Cabernet Franc originários de Mendoza, que serão realizadas ás cegas, vamos explorar a diversidade numa mesma uva mostrando como o homem, parte do terroir, pode influenciar o produto final! Os primeiros três rótulos trouxe de minha recente viagem e, consequentemente, não haverão garrafas para vender, dos outros sim caso haja interesse.

Zorzal Eggo Franco Cabernet Franc 2015 – vinhedos de Gualtallary, 1350 metros de altitude, Vale do Uco elaborado em ovos de cimento sem revestimento, orgânico e sem passagem por madeira. Preço de mercado R$230,00 (RP94)

Ernesto Catena Siesta en el Tahuantinsuyu 2013 – vinhedos de Vistaflores, 1100 metros de altitude, também do Vale do Uco. Oitenta por cento passam em barricas francesa e o restante em americanas, sendo que 70% são novas e o resto de segundo e terceiro usos. Não tem por aqui, mas seus similares estão na casa dos R$260,00. James Suckling 92 pontos

Matías Riccitelli Cabernet Franc 2012 – Um blend de uvas de duas diferente regiões, 50% de Agrelo em Lujan de Cuyo e Vistaflores (maior altitude) no Vale do Uco. Afinamento por 16 meses em barrica francesa e também não está disponível no Brasil. Seu Cabernet Sauvingon está e o preço é de R$295,00 então podemos nos basear no mesmo patamar. Guia Descorchados (Patricio Tapias) 93 pontos.

Cabernet Franc - Degustação Mendoza

Casarena Lauren´s Single Vineyard Cabernet Franc 2013 -uvas de Agrelo (920 metros), Lujan de Cuyo elaborado com leveduras naturais e fermentado em barricas de 500 litros para posterior afinamento em barricas francesas novas por um período de 18 meses. Seu preço no mercado gira em torno de R$230,00 e recebeu 92 pontos de Tim Atkins.

Fabre Montmayou Cabernet Franc Reserva 2015 – uvas de Vistalba (950 metros de altitude), Lujan de Cuyo com vinificação tradicional e maceração longa de 20 dias, 60% do lote passa por barrica francesa de primeiro uso e o restante se mantém em inox para o blend final e engarrafamento. Seu preço gira na casa dos R$125,00 e recebeu 94 pontos de Tim Atkins e ganhou o Troféu Regional de Melhor Cabernet Franc da Revista inglesa Decanter.

DeVita Cabernet Franc 2014 – uvas de Perdriel (950 metros de altitude), Lujan de Cuyo, uso de leveduras indígenas, maceração de 20  a 25 dias, passas 12 meses em barricas francesas de primeiro e segundo usos com mais um ano de afinamento em garrafa antes de sair ao mercado. Primeira experiência de nosso amigo Deco “Cabernet Franc” Rossi (rs) na produção de vinhos em parceria com a Lagarde, quantidade limitada e preço na casa dos R$150,00.

Local – Antonietta Cucina Rua Mato Grosso, 402, Higienópolis, São Paulo

Horário – 20 horas

Valor – R$220,00 pagos no ato da reserva

Lugares – Limitado a 12 lugares com reservas antecipadas.

Reservas e mais informações: jfc@falandodevinhos.com ou por telefone/Whatsapp (11) 9.9600-7071

Salvar

Comprando Vinho em Mendoza

Para quem visita esta linda região e cidade da qual sou fã e onde tenho muita gente amiga, a compra de vinhos é um must. Seja nas vinícolas visitadas seja nas lojas na cidade, difícil resistir a tanta tentação e não retornar com a cota cheia, pois a economia é boa e o momento propicia a isso.

Como sabem estive por lá semana passada e, obviamente, não resisti a dar uma fuçada nas lojas da cidade tendo inclusive trocado alguns mails com duas delas antes. Não é muito a praia deles, trocar e-mails, serem objetivos, etc. Quando cheguei não tinham o que queria e com pouco tempo disponível para correr atrás acabei ficando na mão. De qualquer forma são lojas que valem a pena ser visitadas e por serem mais centrais e maiores as visitas se tornam quase que obrigatórias e são válidas. São muitas as lojas de tudo o que é tamanho e estilo, mas focado nas visitas às bodegas, sobra pouco tempo para explorar, então das que eu visitei e conheço (só falo do que conheço) cito estas. São quatro (todas no centro por onde gosto de andar) e entre elas certamente você preencherá sua cota fácil, fácil e quero ver o que fará com as compras nas bodegas!! Se forem em casal, mais tranquilo, aí dá para fazer a festa!!! rs

 

Peatonal Wines – muito boa seleção de vinhos, pequena, atendimento muito simpático da Sol e da Agustina, não pode ter pressa porque costuma ter só uma delas de plantão e se tiver ocupada relaxe e fuçe! Já tinha estado lá em 2015 e agora novamente, certamente um diferencial enorme no atendimento que me seduziu. Caixa e desconto negociáveis por volume (consegui 15% pagando cash e o cambio foi bom), uma loja que me agradou sobremaneira e recomendo aos amigos, não deixem de passar por lá mesmo que visitando as outras para comparar. Virei cliente de vez e melhor, ficam na parte mais charmosa do calçadão (Paseo Peatonal Sarmiento 115) e fecha ás 23H!! De um vinho tinham poucas garrafas, na hora foram atrás e prometeram entregar ao pessoal à tarde no hotel, tudo com muita presteza e atenção, sinceramente virou uma de minhas preferidas se não a preferida, pois não basta ter bons vinhos e preços, têm que ter um atendimento diferenciado e um sorriso faz a diferença!

20170906_201935

Viognier Vinoteca – Próximo ao Sheraton, calle Amigorena 94, também no centro, esta fiquei por pouco tempo mas me encantei também! Estava atrasado, correndo procurando algo especifico e não deu para fazer o que mais gosto de fazer nesses lugares, fuçar! Loja tocada pelo próprio dono (faz-me lembrar de alguém! rs), pequena e focada nas coisas diferentes, pequenos produtores, etc.. Na próxima viagem vou explorar mais, porém gostei muito do que vi e, se você for como eu que gosta de sair da mesmice, este me pareceu o lugar. Na próxima vez que estiver por aquelas bandas vou ter que achar uma horinha para mergulhar naquelas prateleira! rs

20170906_201124

Sol Y Vino – na Av. Sarmiento 664 entre o Hotel Diplomatic e a praça Independência, boa casa com ampla e diversa seleção inclusive de algumas raridades. Seleção de azeites, quitutes regionais e objetos de decoração. Comprando 6 vinhos ganha 20% de desconto com pagamento cash e se comprar 12 ainda leva a boa caixa (vide foto no final) de brinde.

Wine 0’Clock – Na rua G. Espejo533 a uma quadra do Hyatt, à primeira vista uma loja pequena, meio confusa com um pouco de tudo; vinhos, azeites, decoração até algo de bijuterias. Na cave, um sonho e um lugar lindo cheio de gostosuras (vinhos), ideal para uma degustação. Dá para negociar uns 10% de desconto se pago em din-din e ainda tem o Tax refund que equivale a 14%. Paga-se a caixa, mesmo que com desconto.

foto caja para envio de vinos

Estas caixas custam barato e compensam muito pois tornam as garrafas quase que inquebráveis nas mão dos operários de transporte de bagagem nos aeroportos com um plus, pesam quase nada!! Recomendo, para despachar sem preocupações com seus bebês. rs Semana que vem devo começar a publicar a retrospectiva desses intensos 4 dias em Mendoza, porém quis antecipar estas dicas. Um ótimo fim de semana para todos e aguardem a degustação de Vinhos da Mala nos primeiros dias de Outubro, em breve dou detalhes! Kanimambo, saúde e quem sabe não nos vemos na Vino & Sapore neste fim de semana, estarei de plantão lá hoje (como sempre! rs) das 14 às 20h e amanhã das 10 às 19h, aguardo os amigos com uma taça de Santa Augusta Brut para brindarmos à vida!

 

 

 

Salvar

Salvar

Salvar

Salvar

Vinhos Ibéricos em Destaque

Wine globe 3Os vinhos portugueses e espanhóis vêm tendo destaque no mundo inteiro e no Brasil não é diferente. Sua participação no mercado brasileiro vem crescendo bastante com os vinhos apresentando uma relação PQP (Preço x Qualidade x Prazer) incomparável em sua faixa de preço, especialmente nas gamas média e de entrada. Eis duas boas notícias recebidas hoje e que quis compartilhar com os amigos.

 

O Paco & Lola Albariño (importada pelos amigos da Almeria) foi escolhido como o melhor vinho branco da Galícia. Eu conheço diversos vinhos brancos da região e ser o melhor entre eles é certamente um feito a ser comemorado.

Paco e Lola o Melhor

De Portugal, ou melhor da Alemanha, vem a notícia de que a DFJ Vinhos, conceituado produtor de vinhos portugueses, levou o troféu de melhor produtor português de vinhos tranquilos na Berliner Wein Trophy. Alguns destes rótulos, destacados em azul na lista abaixo, estão disponíveis no Brasil trazidas pela Lusitano Import, exceto pelo Bigode que não sei quem traz. Eis o press release recebido e dos rótulos em destaque, conheço todos e recomendo!

A DFJ Vinhos, um dos mais inovadores e reconhecidos produtores de vinho em Portugal, recebeu no Berliner Wein Thophy 2017 o troféu “BEST PRODUCER “Still Wine” PORTUGAL”.
Para além disso recebeu ainda uma medalha de duplo ouro, cinco ouros e duas pratas com os seus vinhos, cuja listagem segue abaixo.
Este concurso alemão é um dos mais respeitados no mundo, sendo de enorme importância para as empresas produtoras que apostam na Exportação.
O Engº. José Neiva Correia, enólogo-chefe e administrador da DFJ Vinhos considera que “estes prémios são um reconhecimento do trabalho que temos feito e muito expressivos do empenho e exigência que temos na produção dos nossos vinhos”.

DFJ proweinMedalha de Duplo Ouro

Paxis DOC Douro 2013

Medalhas de Ouro

Escada Reserva 2013 – DOC Douro,
Patamar Reserva 2013 – DOC Douro
Bigode red 2015 – Vinho Regional Lisboa
Vega 2013 – DOC Douro
DFJ Touriga Nacional & Touriga Franca 2014 – Vinho Regional Lisboa.

Medalha de Prata

Paxis Pinot Noir 2013 – Vinho Regional Lisboa
Grand’Arte Alvarinho 2016 – Vinho Regional Lisboa

Bom proveito e apostem nos vinhos Ibéricos, se é que ainda não entraram nessa onda, pois valem muito a pena. Da gama de entrada, tão competitiva quanto argentinos e chilenos se não mais, aos vinhos mais caros e divinos, há para todos os gostos, estilos e bolsos. Embarque nessa viagem, garanto que vale a pena. Fui, saúde e kanimambo pela visita. Um ótimo fim de semana para todos.

Salvar

Salvar

Wine Tasting na Vino & Sapore Neste Próximo dia 24

Depois do sucesso que foi o último Saturday Afternoon Wine Tasting em Maio na Vino & Sapore e a pedidos, mais um encontro com novos parceiros do vinho, desta feita a Almeria e a Galeria dos Vinhos. Antes de falar do que vai acontecer, que tal dar uma olhada no slide show que montei  do evento de Maio clicando aqui!

Nossos parceiros do vinho trarão espumantes e vinhos tranquilos do Chile, Argentina, Espanha, Portugal, Itália e França num total de 14 vinhos. Vinhos espumantes, rosé, brancos e tintos, vinhos ligeiros, vinhos mais encorpados, um pouco de tudo para que você navegue por nossa vinosfera sem sair do lugar! rs A eles, se juntam agora o Mestre Queijeiro e a Raquel Santos com seus pães artesanais, e o evento ficou ainda mais gostoso. Somente 50 convites disponíveis para venda antecipada a R$40,00 cada!
Mestre queijeiro clipboardDiversos queijos à prova e venda no dia direto com o Mestre Queijeiro, o amigo Bruno que virá de Pinheiros especialmente para abrilhantar este evento.Raquel pães clipboard

A Raquel Santos, amiga e parceira de longa data envereda por um outro caminho, o de deliciosos pães artesanais para serem degustados na hora, compra disponível assim como encomendas. Tanto com a Raquel como com o Mestre Queijeiro, a compra ou encomenda dos produtos será feita diretamente com eles.

Os convites serão vendidos antecipadamente e serão limitados a 50 pessoas, sendo que boa parte já estão vendidos. O custo será de R$40,00 por pessoa dos quais R$15 reverterão em desconto na compra de qualquer um dos rótulos em prova, exceção feita a eventuais rótulos com promoção especifica ou seja, o desconto não é cumulativo nesses casos. Convites disponíveis na loja no horário normal de funcionamento, porém em caso de dificuldade basta me ligar que tenho um plano B para os amigos algo mais distantes!

E os vinhos, o que estará disponível para prova? Junto com a  Almeria e a galeria de Vinhos, escolhemos rótulos que primem por trazer à prova dos presentes a diversidade de nossa vinosfera, marca que diferencia a Vino & Sapore da maioria por aí. Sempre saindo da mesmice, buscando explorar novos sabores!

Espumantes Santa Augusta Brut e Moscatel (melhor do Brasil de acordo com a revista Adega e o Guia Descorchados), Visigodo Verdejo (Rueda/Espanha), Bujeau la Grave (Bordeaux/França), Gouguenheim Malbec (Mendoza/Argentina), VSE Reserva da Família Carmenére (Chile), Campos Reales Tempranillo (la Mancha/Espanha), Villa Panis Rosso (Toscana/Itália), Villa Panis Bianco (Sicília/Itália), Lealtanza Edicion Ltda (Rioja/Espanha), Ondines Cotes du Rhône (França), Quinta dos Termos DOC (Beiras/Portugal), Chilcas Cabernet Franc Single Vineyard (Chile) e, eventualmente, outros a definir.
Local:  Vino & Sapore – Rua José Felix de Oliveira, 875, centrinho da Granja Viana, Acesso pelo km 24 da rodovia Raposo Tavares sentido Cotia.
Dia: 24 de Junho de 2017  Horário: das 16 às 19:30h
Convites: Antecipados a R$40,00 por pessoas com crédito de R$15 para uso na compra de vinhos em prova.
af_cartaz2

Salvar

Salvar

Sampa Ferve Com Vinhos do Mundo Todo!

Semana muito louca na vinosfera tupiniquim e todos os caminhos apontam para Sampa. Afora a Expovinis e Wine Week  sobre a qual já falei aqui, há também a ação de vinhos portugueses no shopping JK e o Grand Tasting da Grand Cru assim como uma série de outras atividades paralelas pipocando por aí. Hoje chamo a atenção para estas duas:

GRAND CRU TASTING 2017

Maratona de degustações promovida pela importadora Grand Cru começou no final de Maio em Porto Alegre e segue até junho em outras capitais brasileiras. Na sequência teve Curitiba (30/05), Londrina (31/05), Goiânia (1/06), Niterói (2/06), Rio de Janeiro (5/06), São Paulo (6/06 [Profissionais do Setor e Imprensa] e 7/06 [Consumidor Final]), Maceió (8/06) e Natal (9/06).

Dentre as vinícolas confirmadas: Cave Geisse, Errazuriz, Leyda, Grandes Viños de San Pedro*, Koyle, Zorzal, Escorihuela Gascón, Pulenta Estate, Cobos, Bottega, Brancaia, Fanti, San Marzano, Mazzei, Talenti, Vila Medoro, Ixsir, Morande Adventure, Barone Montalto, Soprassasso, Ricossa, Matetic, Heras Cordon, Bodegas Pablo e Saint Clair.

* Em SP e RJ, no stand da Grandes Viños de San Pedro, será possível conferir as últimas cinco safras do ícone Altair. Além de poder conhecer cada uma dessas vinícolas e seus vinhos, o evento contará ainda com 15 estações temáticas, divididas nas seguintes categorias:

1 – Champagne Billecart Salmon / 2 – Espumantes / 3 – Brancos leves / 4 – Brancos estruturados / 5 – Rosés pelo Mundo / 6 – Novidades do Novo Mundo / 7 – Novidades do Velho Mundo / 8 – Pinot Noir pelo Mundo / 9 – Península Ibérica (com destaque para o Alentejo, Ribatejo, Toro, Alicante e Priorat) / 10 – Terrois da França (com destaque para os vinhos do Languedoc, Loire e Bordeaux) / 11 – Super Pontuados / 12 – Vinhos de Autor / 13 – Douro x Duero / 14 – Vinhos do Porto / 15 – Vinhos de Sobremesa

O investimento por pessoa é de R$ 280 – dos quais R$ 140 revertidos em crédito para compras acima de R$ 1 mil. No dia do evento, as garrafas serão vendidas com 10% de desconto. Em São Paulo, o Grand Tasting montará uma loja teste no local para o cliente que desejar levar os produtos para casa.

Local em São Paulo,  Casa da Fazenda do Morumbi,  Av. Morumbi, 5594 – Morumbi, São Paulo – SP,  07/06 – 19:00 às 22:00 (consumidor final). Para maiores informações vale conferir o site da importadora.

Vinhos de Portugal no Shopping JK Iguatemi em São Paulo

Vinhos de PortugalNo Rio de janeiro já foram 3 edições deste evento que finalmente chega a São Paulo num momento importante para a vitivinicultura lusa por terras brasilis. Afinal, recente estudo comprova que Portugal ultrapassou a Argentina e se tornou o segundo principal país exportador de vinhos ao Brasil com 17% das importações, sendo batido somente pelo Chile que, como a Argentina e Uruguai, não paga impostos de importação (27%). Uma performance e tanto, há que se convir. Hoje, a meu ver, os melhores vinhos baratos no mercado vêm exatamente desses dois primeiros países produtores assim como da Espanha e, acredito, as melhores relações Qualidade x Preço x Prazer vêm exatamente de Portugal. No lado oposto, os vinhos de alta gama, os vinhos portugueses brigam pau a pau com com os grandes do mundo e, lamentavelmente, com preços algo fora de propósito que acho terão que uma hora rever. De qualquer forma, uma boa oportunidade para você checar se tenho razão ou não em minhas colocações. Para ver todas as informações, provas, palestras, etc. vale entrar no site oficial deles clicando no mapa abaixo e ver os preços que variam por atividade, mas vão de 190 a 210,00 Reais por pessoa. Kanimambo pela visita e haja epocler para aqueles que forem em todos os eventos que, esqueci de mencionar, começou mesmo no Sábado com o Encontro de Vinhos, ufa!! Boa semana amigos, quem sabe nos encontramos num desses eventos?

map_portugal2

Salvar

Salvar

São Paulo Wine Week

Semana que vem é a semana do vinho em São Paulo com a realização de mais uma Expovinis, a maior  e mais importante feira de vinhos da América Latina e as inscrições estão abertas, clique na imagem abaixo e faça seu cadastramento. A ExpoVinis Brasil chega a sua vigésima primeira edição consolidada como a grande centralizadora de negócios do mundo do vinho na América Latina, onde os principais produtores, distribuidores e empresas relacionadas ao mercado mostrarão todas as novidades e grandes tendências do setor.

A cada estande, uma nova descoberta. A cada palestra ou degustação, uma riqueza de informações. A cada passo, um novo aroma e novos sabores, mas recomendo muito a participação nas diversas palestras e degustações que são sempre muito boas. Clique aqui e veja as que ainda têm vagas em aberto. No resto, caso possa ir em mais que um dia e recomendo muito isso, é tirar o primeiro dia para provar só brancos e espumantes e no segundo dia se aventurar pelos tintos. Muita coisa a provar, então vá de metrô!

Expovinis 2017

Paralelamente à Expovinis, Entre os dias 5 e 11 de junho será realizada a 1ª São Paulo Wine Week, uma semana dedicada ao vinho em alguns dos mais renomados restaurantes da capital paulista.  O evento acontece no mesmo período do ExpoVinis Brasil (6 a 8 de junho), principal feira de vinhos na América Latina, e o objetivo é fomentar o conhecimento e o consumo de tintos, brancos, rosés e espumantes através da experiência com vinhos do Brasil, Chile, Argentina, Uruguai, África do Sul, França, Itália e Portugal.

A mecânica é simples: os restaurantes participantes vão oferecer três taças de vinhos a um preço único e menor do que aquele praticado fora da SPWW. A ideia é que as casas montem um flight de vinhos de diferentes estilos, começando com um perfil aperitivo, mais leve e aumentando em intensidade e complexidade.

A faixa de preços para cada “trio” de vinhos vai variar entre R$ 45,00 e R$ 60,00. A ação será focada nos jantares de segunda a sexta-feira (5 a 9 de junho) e almoços e jantares no sábado e domingo (10 e 11 de junho).

“Queremos oferecer uma experiência sensorial diferente e mais divertida para os consumidores, sem as formalidades que ainda atribuem ao consumo do vinho. Além disso, é uma oportunidade única de apreciar uma variedade de rótulos especiais de diversos países pagando um excelente preço”, explica Leonardo Sanchez, sócio da SPWW.

A lista completa dos restaurantes participantes da SPWW pode ser conferida em: www.spww.com.br. Bom proveito, boa e segura “viagem” por esse mar de vinhos que estará sendo disponibilizado para saciar sua sede de conhecimento. Saúde, kanimambo e nos vemos por aí, quem sabe num dos dias da Expovinis?

São Paulo Wine Week

5 a 11 de junho de 2017

*Os horários de almoço e jantar podem variar nos restaurantes participantes. Recomenda-se checagem prévia.