Falando de Vinhos

Revista quase que diária sobre os encantos e segredos de nossa vinoesfera.

Saca Rolhas Degustando Tops de 2014

 

Desta feita a confraria Saca Rolhas escolheu como tema a minha lista de TOPS de 2014, uma tremenda honra e uma responsa danada! Mais uma razão para eu não abrir a boca e deixar a amiga Raquel falar por todos nós confrades.

Uncorking-Old-Sherry-GillrayAlém das confrarias, nosso amigo João Clemente proporciona outros encontros na sua Vino&Sapore como por exemplo, uma degustação prá lá de especial, dos melhores vinhos desarrolhados do ano. Ficamos com água na boca e taças vazias quando nos contou que o número de participantes já estava fechado. Antes que nossa tristeza tomasse corpo, alguém teve a brilhante ideia de “roubar” esse tema para o nosso próximo encontro! A lista, feita com rótulos degustados em diversas situações, tinham em comum aqueles vinhos que se destacaram, seja pela qualidade, pela novidade ou mesmo pela boa harmonização com algum prato. A noite prometia!

Um espumante australiano deu-nos as boas vindas. Elaborado com a casta Sémillon, já para nos prepararmos com a diversidade que tínhamos pela frente.
Eternity Cuvée Brut, produzido pela Westend Estate, Austrália: Bem clarinho, com borbulhas delicadas, chamou nossa atenção pela sua nacionalidade incomum a esse tipo de vinho. Seus aromas cítricos e herbáceos, conferiam ótimo frescor que compartilhavam com um bom corpo frutado, resultando num vinho muito sedutor e amigável.

Começamos a degustação propriamente dita com um mito já conhecido por nós, em outra ocasião (02/12/2013), porém de outra safra:

Viña Tondônia Blanco 1991 – Esse vinho pertence aquela categoria de brancos que sabem envelhecer. Essa garrafa de 25 anos, guardou tudo aquilo que esperávamos dele e mais alguma coisa. Desta vez, foi escoltado com jamóm serrano e queijo brie, que serviu de trampolim para suas peripécias. Um caleidoscópio de aromas e sabores intermináveis, onde a sua personalidade inusitada consegue juntar o doce, o salgado, o oxidado, o frescor, frutas e defumados, etc….. a lista é grande e muito já se falou dele aqui. E quem só o conhece de ouvir falar tem que experimentar, pelo menos uma vez na vida!

Partimos para um tinto, da conhecida bodega chilena Concha e Toro. A uva Carmenére é considerada sua maior representante, pois foi no Chile que ela foi redescoberta depois de quase se extinguir na Europa. Proveniente do Vale do Rapel, os vinhedos de Peumo produzem as melhores uvas desta casta.
Terrunyo Carmenére 2007 – Vinho muito bem feito, bem estruturado, que foge um pouco à regra do que se espera dos Carmenére chilenos. Sem perder as características da casta neste terroir, que via de regra remetem aos sabores herbáceos de pimentão, frutas maduras, entre outros, pode-se sentir tudo isso dentro de um corpo potente, porém com sutileza e elegância. Taninos e acidez presentes e bem equilibrados. Apresentou um álcool saliente de início que se dissipou com tempo na taça. Merecia uma decantação pelo potencial de evolução que apresentou.

Do Chile fomos diretamente para o norte da Espanha, mais precisamente na região de Navarra. Os produtores ( La Calandria ) recuperaram um último reduto de vinhas antigas de Garnacha com mais de 60 anos. De lá provem 4 vinhos diferentes, feitos exclusivamente desta casta: um rosé, um feito com maceração carbônica, um tinto leve e um mais potente, que representa o seu top de linha: Tierga 2010 – Esse vinho é o que se pode esperar de um retrato mais fiel de terroir e casta. Mostra toda a potencia da Garnacha, na cor muito escura, frutas maduras (geleia de cereja, ameixas pretas), especiarias (anis), notas balsâmicas e tostadas, evidenciando passagem por madeira. Tudo isso muito bem encaixado num corpo equilibrado com a acidez e taninos evidentes, bem lapidados. A produção muito baixa garante sua alta qualidade. Um vinho feito para surpreender.

De volta à América do sul, na Argentina, região de Mendoza: A Bodega Benegas produz vinhos nessa região desde 1883. E até hoje o negócio familiar se perpetua sob o comando do bisneto do seu fundador, o enólogo Federico Benegas. Seus vinhos refletem muito a personalidade do proprietário que a todo ano cria um vinho para um membro da família. Suas alquimias refletem características e vivências humanas, quase que contando histórias de vida. O resultado disso reforça e evidencia com muita diversidade e qualidade a estrutura da família. O vinho provado à primeira vista parecia um Bordeaux:
Benegas-Lynch Meritage 2006. Elaborado com Cabernet Franc, Cabernet Sauvignon, Merlot e Petit Verdot, mostrou-se muito fresco no nariz e uma complexidade que pedia tempo para ser destrinchada. Aos poucos aparecem frutinhas vermelhas silvestres, mostrando uma acidez que faz salivar. O corpo vai aparecendo conforme sua estrutura se abre. Madeira bem colocada, o tanino com pegada marcante e notas de alcaçuz , alcatrão e cinza. Com tempo torna-se mais opulento e consistente com muito equilíbrio e elegância. Boa persistência.

Tops 2014

Na sequencia, fomos para Portugal. A Casa Ferreirinha tem uma trajetória que quase conta a história da vitivinificação deste pais. Conhecida pelos vinhos produzidos no Douro, se destacou primeiramente pelos vinhos do Porto e após a segunda metade do sec. XX tem como ícone o Barca Velha. Esse vinho não é vinificado todos os anos e quando isso acontece recebe o rótulo do Reserva Especial. O vinho que degustamos aqui é o 3º dessa “linhagem”:
Quinta da Leda 2011 – Pela cor na taça já se pode supor a intensidade que teremos à frente. Aromas complexos que não se mostram de pronto. No primeiro gole podemos sentir a elegância e o equilíbrio entre os taninos aveludados, a acidez vibrante e o corpo potente que enche a boca de frutas, especiarias, algo de mineral e uma persistência bem longa. Puro deleite que torcemos para não acabar nunca!

Por fim, apesar de achar que se acabasse por aqui eu já estaria feliz e satisfeita, restava-nos a difícil tarefa de apreciar a melhor harmonização do ano!
Um vinho da ilha da Madeira e uma torta de maçãs com figos secos e nozes, criada pelo Ney Laux, que quem é da região da Granja Viana sabe bem do que estou falando! Madeira H&H – Boal -15 anos. Esqueça aquele vinho Madeira que a sua avó ou mãe usava para umedecer o pavê de natal! Conhecemos muito pouco destes vinhos aqui no Brasil e mesmo em Portugal é um pouco difícil de achá-los. A produção é muito pequena, além do tempo que se leva para ficar pronto. Neste caso, 15 anos. O preço é consequência de tudo isso. Mas como nessa vida tudo tem seu preço, nesse caso fica justificado quando se põe o primeiro gole na boca! Apesar da doçura, é nada enjoativo, pois a acidez faz o contraponto. É uma explosão de sabores de frutas que ficam muito evidenciadas quando comemos junto com a torta. Casamento perfeito! Um levanta o outro às alturas e o ambiente fica completamente envolto pelos aromas que sobram por não caberem neles mesmos. Felicidade é isso!

Vá de Taxi ao Encontro de Vinhos e Confira os TOP 5.

 

É amigos, na Sexta dei algumas dicas de comportamento em degustações e uma delas tinha a ver com evitar dirigir sob a influência por razões de absoluta segurança. A Expovinis demorou para encampar minha ideia de transporte de vans entre o metrô e a feira, mas já no ano passado a adotou, fiquei feliz, e repete este ano, eu vou usar!.
Agora é o Encontro de Vinhos, que já tinha adotado ações nesse sentido na edição do Rio, que agora promove o uso de taxi através de uma parceria com a 99táxis dando um voucher de R$ 15,00 de desconto para as corridas feitas no dia do evento. Deixe o carro em casa, pegue um táxi da 99taxis e vá provar todos os vinhos que quiser amanhã na Casa da Fazenda em Sampa. Veja abaixo como obter o seu voucher.

99taxi

Por outro lado saiu a lista dos TOP 5 vinhos escolhidos ás cegas por uma banca degustadora especializada, como sempre algumas surpresas que você deve conferir quando de sua visita ao evento. Confira:
Vencedor
Vinho: Facile 2012
Produtor: LPG Wines, Vale dos Vinhedos, Brasil
Castas: Malbec e Merlot
Preço: R$ 60,00
No evento: R$ 50,00Onde encontrar: Dist. Wine Soul, Restaurante Ravioli e Tre Bichieerre JK

Segundo lugar:
Vinho: Casa Valduga Raízes Gran Corte 2010
Produtor: Casa Valduga, Campanha Gaúcha, Brasil
Castas: Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Tannat
Preço médio: R$ 110,00
Onde encontrar: Specialitá e Empórios Santa Joana e Frei Caneca

Terceiro lugar:
Vinho: Mairena Malbec 2013
Produtor: Família Blanco, Mendoza, Argentina
Importador: La Charbonnade
Casta: Malbec
Preço: R$ 70,00
No evento: R$ 55,00
Onde encontrar: Rep. Atílio de Simone, 11 99939 4947

Quarto lugar:
Vinho: Principal Grande Reserva 2008
Produtor: Bairrada, Portugal
Importador: Ideal Drinks
Castas: Cabernet Sauvignon, Merlot e Touriga Nacional
Preço: R$ 525,00
No evento: desconto especial
Onde encontrar: Ideal Drinks, 11 2061 8529

Quinto lugar:
Vinho: Spettacolo Syrah 2011
Produtor: LPG Wines, Vale dos Vinhedos, Brasil
Castas: Syrah
Preço: R$ 105,00
No evento: R$ 80,00
Onde encontrar: Dist. Wine Soul, Restaurante Ravioli e Tre Bichiere JK

Não perca a oportunidade de degustar os vencedores do Top 5 e outras centenas de vinhos que estarão esperando por você neste feriado de Tiradentes na Casa da Fazenda em Sampa. Aproveitem, eu e um grupo de amigos estamos em Mendoza, mas em breve retorno. Cheeers, kanimamambo e eguimos nos vendo por aqui..

Dicas de Comportamento em Eventos de Degustação

 

Ontem postei sobre um monte de incríveis momentos a serem vividos pelos amantes do vinho e seguidores de Baco nesta próxima semana e daí me lembrei deste post que escrevi já faz uns anos mas que é sempre atual para momentos como estes. Sem querer passar por pedante, enochato ou coisas do gênero, porém há normas, escritas ou não, de convívio em sociedade que em determinadas ocasiões devem ser seguidas e nossa vinosfera não é diferente não.  Aliás, como falamos de bebida alcoólica, mais importante ainda pois perder o discernimento no processo é facin, facin! rs

Algumas delas são essenciais quando degustamos ou vamos a eventos do tipo onde um monte de gente acotovelada ‘briga” por mais alguns ml em sua taça, mas tenho visto nas inúmeras degustações que organizo ou que visito, que poucas são praticadas então cheguei à conclusão que este post tinha vez. A experiência tem me mostrado uma série de “senões’ que devemos levar em consideração quando nos propomos a encarar esse tipo de evento. Em cima dessa experiência, sem querer ditar regras, elaborei uma curta lista de dicas que, por mais óbvias que sejam, nem todos as praticam e lhe podem ser úteis nesses momentos para melhor usufruir desses eventos.

1 – Coma um lanche cerca de meia hora, algo neutro sem grandes temperos não vá se entupir de curry apimentado (rs), antes só para que a degustação não ocorra com estômago vazio. Tendo a possibilidade de ir mordiscando algo ao longo dos eventos, melhor ainda!

2 – Evite perfumes e colônias. Atrapalha a análise olfativa dos vinhos e, muitas vezes, até o vizinho. Incrível como até gente envolvida no business do vinho se atém pouco a esse essencial aspecto de uma degustação. Já vi importador de vinho chegando num jantar degustação e, de tanto perfume, acabar com ambos!

3 – Evite o uso de batom, inclusive os de cacau, pois atrapalhará sua análise gustativa.

4 – Tome bastante água, ajuda a equilibrar e diluir o teor alcoólico consumido. A hidratação nestes eventos é fundamental.

5 – Coma paõzinho, normalmente disponibilizado nos eventos, que ajuda a dar substância, porém mais que isso, é auxiliar na preparação gustativa limpando a boca para o próximo vinho.

6 – Sempre prove do vinho mais suave para o mais estruturado. Comece pelos espumantes e brancos; rosés, tintos e termine com o de sobremesa.

7 – Não fique batendo papo com seus amigos em frente ao estande bloqueando o acesso de outros visitantes do evento ao produtor. Pegue sua “dose” e ceda espaço para outros chegarem.

8 – Dê uma chance ao produtor provando boa parte de seus vinhos em vez de só mergulhar no vinho mais conceituado ou top do produtor. Isso em nada melhorará seu conhecimento e os melhores produtores se mostram mesmo é nos seus vinhos de entrada, pois produzir grandes vinhos, a grosso modo, quase todos conseguem em escala limitada! Agora, quem produz bons vinhos de entrada certamente entregará grandes 021001_WineSpitting_Maincaldos nas gamas mais altas e esse cara você tem que conhecer!

9 – Numa degustação de muitos rótulos, cuspa a maior parte do vinho para evitar eventuais excessos etílicos. Todo mundo faz, não adianta torcer o nariz, faz parte!

10 – Quando a degustação é limitada, poucos rótulos e menos gente, dê chance aos vinhos.  Prove-os e depois deixe-os respirar enquanto prova outros, voltando ao vinho inicial posteriormente. Uma série de vinhos evoluem muito bem na taça então dê-lhes uma chance de mostrarem todo seu potencial com calma.

11 – Evite ir de carro! Metrô, taxi, ônibus, carona, invente algo e evite dirigir. Afora os possíveis problemas com a lei, você está mais propenso a causar acidentes e mesmo que o cara que te “acerte” esteja totalmente errado e você certo, podes crer que vai sobrar no teu colo!

Como em tudo na vida, etiqueta e boas maneiras, respeito ao próximo e civilidade, coisas que andam caindo em desuso, também devem imperar em nossa vinosfera então lembre-se sempre que sua liberdade cessa onde começa a do outro. Por outro lado, existem formas bem mais baratas e mais eficientes de se tomar um porre e vinho não é uma delas, então prove com parcimônia e moderação até para poder efetivamente  aproveitar a viagem pelos caldos de Baco.

Salute, kanimambo e uma ótima semana para todos. Se tiver algumas dicas a acrescentar, por favor o faça, o espaço é para interação e sua participação e sugestão é importante sempre.

Semana Imperdível de Nossa Vinosfera!

 

Amigos, de 17 a 24 de Abril uma semana para enófilo nenhum que se preze perder, tem um monte de oportunidades para conhecer os mais diversos caldos de Baco. Eis uma lista dessas atividades, centradas em Sampa mas não só, para que você se programe, ainda dá tempo!

Dia 17 é dia do Malbec e eu vou celebrar em Mendoza com um grupo de mais dez amantes do vinho, então minha sugestão é para você que é da região, dar um pulo na Rosso Bianco de meu amigo Thiago. Quem não for, aguarde minha volta da Argentina que montarei uma degustação especial, um Desafio de Malbecs!

Rosso e Bianco Malbec Day

Dia 20 é dia da Premium, dia para os mineiros residentes em BH e região, se esbaldarem na feira que a Premium, um de meus fiéis parceiros, está promovendo na sede da empresa, em Belo Horizonte, contando com a presença de produtores de vários países e mais de 70 vinhos para degustação.

As principais vinícolas presentes serão: Espanha (Rueda) com a Vinos Sanz. Portugal será representada pela Casa da Passarela (Dão) e Quinta das Apegadas (Douro). A Itália virá com produtores da Campânia (Donnachiara) e da Toscana (Castello di Volpaia). A França contará com diversos produtores/vinhos da Borgonha (Domaine de Bellene, Maison Roche de Bellene, Hubert Lamy, Marquis d’Angerville, Nicolas Potel e Christian Moreau) e do Vale do Loire (Huet). Da América do Sul, o Chile com a Viña Casa Rivas, a Argentina com as vinícolas Benvenuto de La Serna, Ricardo Santos e Tercos; e do Uruguai, o produtor Reinaldo De Lucca.
Diz o Orlando, um dos proprietários, “Desde que iniciamos nossas atividades, em 1999, nosso catálogo sempre refletiu o imenso prazer que temos em descobrir opções menos convencionais, em vinhos que sejam capazes de surpreender. São os verdadeiros tesouros da viticultura, que queremos compartilhar com nossos clientes.” Tudo a ver comigo, por isso recomendo e o tenho como parceiro na Vino & Sapore!
Local: Rua Estevão Pinto, 351 – Serra, Belo Horizonte das 16 às 21 horas. Tel. (31) 3282-1588
Valor: R$ 150,00* (O ingresso dá direito a uma taça de cristal e caderneta para anotações) podendo 50% do valor do ingresso ser revertido em desconto nas compras acima de R$ 500,00 e 100% em compras superiores a R$ 1.000,00. Eu espero poder provar alguns desses na Expovinis dia 24, mas quem estiver em BH e região, NÃO pode perder!

 

Dia 21 é dia de Encontro de Vinhos na Casa da Fazenda em Sampa! Clicando no site Encontro de Vinhos, você poderá comprar seu ingresso e ver quem estará por lá dando a degustar seus vinhos e produtos afins mas a grande novidade é a parceria com food trucks e música, artes e enogastronomia, tudo a ver pois todas despertam emoções! Eu desde já sugiro que quatro mesas não devem ser perdidas; La Charbonnade, Adolfo Lona, Barrica Negra e Ideal Drinks, mas tem muito mais por descobrir. Eu não poderei estar presente, a primeira vez desde 2009, mas recomendo sobremaneira, pois meus amigos Beto e Daniel, os famosos Batman & Robin de nossa vinosfera tupiniquim (rs), conseguem sempre se superar edição após edição.

Encontro CF Clipboard

Casa da Fazenda Morumbi, Av. Morumbi 5594  (estacionamento com valet disponível). Das 14h às 22h e o preço por pessoa é de R$ 80 e a meia para estudantes e terceira idade, R$ 40. Bom proveito, eu assino embaixo e recomendo sempre.

Dia 22 começa a Expovinis que vai até dia 24, uma loucura! A maior feira de vinhos da América do Sul, quiçá do hemisfério sul, é para deixar qualquer um zonzo de tantas opções e pode, cuidado, terminar mal pois a tendência a exagerar na dose é mais comum do que se pensa, então juízo e ponderação, nada de pé na jaca!!

Expovinis 2015

Dê uma olhada na lista de expositores aqui e programe sua visita tentando se manter fiel a seu roteiro, porque as tentações serão enormes! Eu só poderei ir no último dia, o que não é legal, porém é o dia que me sobrou depois da volta da Argentina, então minha visita será curta e objetiva visitando algumas coisas que acho imperdíveis; Aracuri Vinhos Finos de minha amiga Paula, Quinta da Bacalhôa e Casal Branco representantes lusos, Champagne H. Blin e também a Baudry, Chablis se tiver no estande francês, Lagarde da argentina, Miguel Torres espanhola e chilena, e obviamente dois dos melhores importadores e parceiros, a Premium (quem perdeu em BH, olha aqui!) e a Decanter! Provavelmente começarei pela frança com seus brancos e espumantes, depois seguirei no restante de meu roteiro. Mas ainda tem uma série de atividades de aulas, palestras e degustações temáticas que valem muito a pena e você pode conferir no site, porém eu, puxando a sardinha para as coisas lusas, recomendo escolher uma destas que a ViniPortugal promove:

A ViniPortugal, associação criada em 1997 para divulgar a imagem de Portugal como grande produtor de vinhos, fará um passeio pelas principais uvas e terroirs do país – são mais de 250 castas autóctones – na degustação “Portugal, Terra de Aromas e Sabores”. Com uma seleção de oito rótulos, a prova será apresentada nos três dias da feira, às 15h30, pelos seguintes especialistas: Carlos Cabral, consultor do Grupo Pão de Açúcar e colunista da revista Prazeres da Mesa (dia 22); Ricardo Castilho, jornalista e diretor editorial da Prazeres da Mesa (dia 23); e Christian Burgos, editor da revista Adega e Cavaleiro do Vinho do Porto Confrade do Alentejo (dia 24).

ViniportugalAlém das palestras promovidas pelos Vinhos de Portugal, serão apresentadas outras nove das diferentes entidades Portuguesas presentes no evento. Confira abaixo a programação completa. São 30 vagas por evento e para participar é necessário se inscrever pelo e-mail viniportugal@exponor.com.br.

22.04.2015 (quarta-feira)

* 14h-15h: Seleção de Vinhos de Lisboa (CVR LISBOA – Comissão Vitinícola da Região de Lisboa)
Com Vasco Avillez – Presidente da Comissão Vitivinícola de Lisboa desde 2011 e consultor na empresa Stilavi Consultadoria.
* 15h30-16h30: Portugal, Terra de Aromas e Sabores (ViniPortugal)
Com Carlos Cabral.
* 17h-18h: Brancos Surpreendentes (CAP – Confederação dos Agricultores de Portugal)
Com Alexandre Lalas – Jornalista, escreve para as revista Gula e Wine (de Portugal) e assina carta de vinhos de diversos restaurantes.
* 18h30-19h30: Porto com queijos (IVDP – Instituto dos Vinhos do Douro e Porto)
Com Carlos Cabral.

23.04.2015 (quinta-feira)

* 14h-15h: Douro – Novos Projetos (Quinta das Apegadas)
Com Rodrigo Assunção Fonseca – Sócio-gerente da PREM1UM, chef de cozinha e sócio-gerente do Taste-Vin, restaurante e loja de vinhos.
* 15h30-16h30: Portugal, Terra de Aromas e Sabores (ViniPortugal)
Com Ricardo Castilho.
* 17h-18h: Grandes Uvas de Portugal (CAP)
Com Rui Falcão – Crítico de vinhos em Portugal e autor do mais completo guia de vinhos anualmente publicado no país.
* 18h30-19h30: Porto com Chocolate (IVDP)
Com Carlos Cabral.

24.04.2015 (sexta-feira)

* 14h-15h: Porto com Chocolate (IVDP)
Com Carlos Cabral.
* 15h30-16h30: Portugal, Terra de Aromas e Sabores (ViniPortugal)
Com Christian Burgos.
* 17h-18h: Aragonez e Outras Castas do Alentejo (CVRA – Comissão Vitivinícola Regional Alentejana)
Com Rui Falcão.
* 18h30-19h30: A Arte do Corte (CAP)
Com Alexandre Lalas.

A Expovinis ocorre Dias 22, 23 e 24 de Abril no Expo Center Norte – Pavilhão Azul R. José Bernardo Pinto, 333021001_WineSpitting_Main, Vila Guilherme – São Paulo. Das 13 às 21 horas para profissionais do setor nos dias 22 e 23 de abril, e das 13 às 20 horas no dia 24 de abril. Aberto ao consumidor final das 17 às 21 horas no dia 23 e das 17 às 20 horas no dia 24 de abril. Eu recomendo duas coisas básicas; CUSPIR e ir de METRÔ! A feira disponibiliza transporte gratuito para a feira saindo do Metrô Tietê e voltando a partir das 12h30.

Vais ser uma semana dura né?! Pois bem, aproveitem porque eu e meus companheiros de viagem certamente o faremos em Mendoza. Cheers, kanimambo e seguimos nos encontrando por aí nas estradas de nossa vinosfera.

Êta Trem Bão Sô!

 

A amiga Rejane, nossa “Garimpadora de Gostosuras” andava meio ausente destas páginas mas retorna com mais um restaurante de estrada, ou quase, um bom passeio de Sábado ou Domingo para os paulistanos. Este eu já conheço, aliás levado por ela, e assino embaixo de tudo o que escreveu sobre o lugar.

Sabe aquele lugar, com jeitinho e cheirinho de comida caseira, bem tipo casa da vovó ( para aqueles que tiveram, assim como eu a felicidade de ter avós que cozinhavam bem pra caramba…ai…ai …saudades!).

Êta trem bão! Pousada, restaurante, lazer, espaço para eventos sociais e corporativos. Eeeee… a melhor comida Mineira, feita com fogão a lenha, segredos culinários passados de geração a geração.

Dica: vá com roupas confortáveis e largas, esqueça o regime , comece na segunda…rsss…porque , o serviço é tipo buffet , a preço único. Ou sejaaaa, o paraíso!!! Cervejas artesanais, mesmo!!! Caipirinha feita com pura caninha de alambique!! Caramba, preciso voltar lá. Urgente…rs

O atendimento é muito acolhedor, logo na entrada você pode se servir do legítimo caldinho de feijão e incrementá-lo com: torresminho, couve picadinha e bem feitinha, alho torradinho…(fome!!) Preços ótimos.Para ir com a família e passar uma tarde deliciosa, porém só funciona sextas, sábados, domingos e feriados.

Vargas clipboard

Localização: Monte Verde – Estância Turística de São Roque – Km 48 – Raposo Tavares (passando o pedágio, sentido interior à esquerda. Têm painéis indicativos…facim…facim.

Site: http://www.casadosvargas.com.br Fones.: (11) 4714-0016 / (11) 4714-1135

Quando for, me conta!

Quem sabe Tiradentes, tudo a ver! só uma dica, quando você achar que já se perdeu, que não chega nunca, então está chegando, não desespera não! rs Depois que sai da estrada o caminho é meio tortuoso mas vale a experiência e a branquinha que te espera é da boa! Cheers, kanimambo e seguimos nos encontrando por aqui.