Boas Compras & Oportunidades

Expovinis 2016 – Melhores Vinhos Abaixo de R$70,00

O legal deste “concurso” levado a cabo na Expovinis pelos blogueiros do vinho no Brasil e organizado pelo amigo Cesar Adames, é extremamente interessante por três razões em minha opinião:

1 – A indicação é dos blogueiros (veja quem na coluna da direita abaixo) que vão selecionando seus candidatos mediante provas junto aos expositores. Os expositores não escolhem o que querem que seja provado.

2 – O preço cabe no bolso da maioria

3 – A gente fica sabendo da lista dos indicados, o que não ocorre e eu condeno, na escolha do TOP 10. Dessa forma acabamos tendo nas mãos uma lista de bons vinhos a provar, pois se chegaram aqui é porque já passaram por um bom filtro. Feliz de ver que tanto o Fausto Chardonnay e o Tannat (que eu já havia destacado) estão aqui. Também o Quereu Sauvignon Blanc que tenho na Vino & Sapore e acho muito bom.

Pois bem, este ano foram avaliados tintos e brancos separadamente independente de sua origem, o foco era apurar qualidade x preço. Eis a lista dos candidatos e os ganhadores estão destacados.

Expovinis 2016 Melhores abaixo de R$70

OS VENCEDORES

Expovinis 2016 Winners Abaixo de R$70

Imperdível!

Na Vino & Sapore estou reformulando portfolio e me sobraram algumas unidades de rótulos de primeira grandeza para os quais estou dando 25% de desconto e mais 5% se pagos à vista (dinheiro, transferência ou cheque) porém válido tão somente nesta semana que antecede a Páscoa. Se sobrar, vão para casa! rs

CAM01691

Mendoza no Feriado de Tiradentes, só restaram três vagas no grupo que me acompanhará nesta saborosa viagem de descobrimentos de novas emoções enogastronomicas. Uma seleção de bodegas muito especiais com degustação de vinhos escolhidos por mim em parceria com nossos parceiros nas bodegas. Certamente uma viagem imperdível e inesquecível! Veja mais clicando na imagem abaixo.

Mendoza logo

Degustação de Malbecs às Cegas! Um Desafio Argentina x Chile para comemorar o DIA DO MALBEC. Como viajo para Mendoza junto com um grupo de 14 pessoas no dia 18, não será possível montar nada para dia 17, porém porquê não um dia antes? Afinal, quem sabe faz hora, certo?! Pois bem Dia 23 de Abril a partir das 20 horas na Vino & Sapore, comemoraremos o Dia do Malbec, criado pela Wines of Argentina, com um Desafio às Cegas, um Argentina & Chile! Para tanto vou selecionar três rótulos de cada região e a degustação se dará com flights de dois vinhos.

Escolherei dois rótulos em cada faixa de preço com variação máxima de 10% no valor; por volta dos R$80, por volta dos R$110 e a mais alta ao redor de R$150,00. Durante a degustação será servido água mineral, pão, queijo, azeite e chorizo espanhol. Ao final será servido um festival de empanadas, seguido de café. Tudo isso já com estacionamento (gratuito) incluído, por R$125,00 por pessoa que deverão ser pagos no ato da reserva.

Devido a degustação ser ás cegas, os rótulos somente serão divulgados após a prova, então terão que confiar naquilo que eu escolhi! rs As vagas estão limitadas a somente 12, então não deixe para a última hora porque estas costumam acabar rapidamente. Enquanto apuramos o resultado do Desafio às Cegas, servirei um Malbec que trarei da Argentina (o Tour por Mendoza para Loucos Por Vinho retorna dia 22) especialmente para o evento.

?????

Cheers, kanimambo e seguimos nos vendo por aqui ou nas sempre agradáveis estradas de nossa vinosfera.

Vinhos Abaixo de Quarenta Que Satisfazem

Díficil a tarefa de encontrar bons vinhos que satisfaçam tanto o palato como o bolso, especialmente abaixo das 40 pratas, mas os há por aí. Tem gente que não acredita, que tem preconceito para com vinhos mais em conta, porém num país de preços exorbitantes de tudo, há que se garimpar esses rótulos. Pessoalmente e não é de hoje, adoro pesquisar esses rótulos até porque sempre tive que pagar por meus vinhos e nem sempre a grana abundou. Estou sempre aberto a receber vinhos para prova nessa faixa de preços, porém é incrível como vem pouca coisa e desses, o tanto que rechaço!

Os vinhos chilenos nessa faixa não têm me agradado muito e mesmo os argentinos que conseguem fazer uns vinhos mais palatáveis estão perdendo para os vinhos Lusos e olha que existe aqui uma diferença alta de taxação, 27%, isso sem falar de custos de transporte! Para mim, a linha que separa o mediano do medíocre, indepentente de origem, é a traçada pelo preço de R$25,00 porém até aí existem exceções (sempre as há) mesmo que bem mais raras.

Portugal FixeJá me referi há um tempinho atrás, de que nessa faixa de preço não tem para ninguém, existe uma série maior de melhores vinhos portugueses nessa faixa de preço do que de qualquer outra origem e para todos os gostos; fruta madura, madeira, sem madeira, alto teor alcoólico, baixo, tintos, brancos, rosés e por aí vai. Hoje listo aqui três vinhos de três regiões diferentes que surpreendem os mais incautos e os esnobes de plantão. Tomados ás cegas, tradicionalmente transmitem uma percepção de valor bem maior, como se fossem vinhos entre os R$50 a 60,00 e desafio você a fazer esse teste. Para mim, uma seleção de bons vinhos para o dia-a-dia com preço para lá de convidativo e, muito mais que medianos, são muito bons vinhos nessa faixa mostrando uma qualidade acima da média.

Costumo dizer que os vinhos conversam com a gente, alguns mais que os outros, e estes já têm um papo bastante agradável, têm o que dizer e o dizem bem! Agora, só toma Carmenére, Cabernet Sauvignon e Malbec, bem nesse caso creio que está perdendo muiiiiito por não ousar e diversificar, mas respeito pois nem todos gostam de blends e esses são todos fruto de uma composição de uvas e muitas autóctones de Portugal. Como diz o ditado, o que seria do amarelo se todos só gostassem do vermelho?! Bem, eis os vinhos e minha rápida e sintetizada opinião sobre eles:

Vinhos lusos abaixo de 40 pratas

VilaFlor tinto – Produzido no Douro Superior pela Casa de Arrochela, é um vinho com blend típico da região; Touriga Franca, Touriga Nacional, Tinta Roriz e Tinta Barroca com educados 13% de teor alcoólico, acidez bem equilibrada, ótimo meio de boca (bom de papo), rico, fruta e especiarias bem presentes, taninos aveludados com um final de boca de boa intensidade. O branco é outro achado que ganhou como o melhor branco abaixo de R$50 na Expovinis deste ano e já mencionei aqui.

Confidencial Tinto – Este vem da região Lisboa e conhecemos numa apresentação que o Master of Wine Dirceu Viana Jr., brasileiro que mora em Londres e é o único Master of Wines da língua portuguesa, fez numa máster Class sobre vinhos portugueses e da escolha de seus TOP 50 vinhos lusos para terras tupiniquins. Elaborada pela Casa Santos Lima, é um vinho elaborado com cerca de seis a oito castas não divulgadas. Bem frutado, médio corpo, rico, frutas silvestres, taninos maduros e suculentos, taninos finos com frutos do bosque, notas de baunilha, algum moka de final de boca, um verdadeiro achado que agrada fácil demonstrando perfeito equilíbrio com seus 13% de álcool muito bem integrados e médio corpo.

Monte Perniz – Chegamos ao Alentejo onde a modernidade se une à tradição o que se confirma neste blend de 40% Aragonez, 30% Syrah, 20% Alicante Bouschet e 10% Cabernet Sauvignon sem passagem por madeira. Um vinho mais leve, porém não ligeiro. Taninos mais suaves, fruta mais presente, mas sem aquela sobremadurês com que muitas vezes nos deparamos nos vinhos da região. Todo ele é mais fresco, macio e fácil de agradar. Para acompanhar a pizza de fim de semana ou pratos mais leves, um vinho que não nega a raça!

O bom de todos estes vinhos é que são uma ótima opção para eventos, jantares, casamentos e festas de fim de ano pois são baratos (normalmente se compram caixas), são saborosos e agradam fácil os convivas tanto os mais dedicados aos vinhos como os iniciantes. Tá na duvida do que comprar neste final de ano então viaje um pouco, vá de vinhos portugueses! Aqui estão apenas algumas boas dicas, mas o mercado tem muita coisa boa a ser provada então aventure-se um pouco.

Salute, kanimambo e seguimos nos vendo por aqui ou melhor, vem comigo para uma experiência única em Mendoza!

Comprando Vinho no Exterior – Dicas Atualizadas

         Dizer que vinho no Brasil é caro é chover no molhado, mas o que é que não é caro por aqui?! Tanto isto é verdade que nos últimos anos nos especializamos em fazer exportação temporária de consumidores, vão vazios e voltam lotados, periga de até as malas serem Heavy travellercomprados por lá. De tablets e celulares passando por roupa, enxoval de bebê e chegando em vinhos, o brasileiro vem torrando uma nota brava no exterior e beneficiando o PIB de outros países enquanto o nosso se arrasta em agonia. É mais barato viajar para Nova York ou Miami, do que para natal ou Fortaleza, vai explicar!! Enfim, não adianta reclamar e mesmo desejando que todos fossem comprar vinho na Vino & Sapore e fizessem deste escriba do vinho um homem feliz e um pouco mais tranquilo, financeiramente falando, a realidade está aí então vamos com a maré e vou aqui dar algumas dicas de onde comprar vinho no exterior baseado em minha experiência e algumas dicas de amigos confiáveis. Já tinha escrito algo há alguns anos atrás, porém tem gente pedindo, então aqui estou de novo falando desse tema.

 Em função de minhas atividades profissionais como executivo de comércio exterior sempre viajei muito, foram quase 30 anos viajando boa parte do mundo, sendo que nos últimos anos meus principais destinos foram; Espanha, Portugal, EUA, França, Alemanha, Inglaterra e Argentina. Mesmo sendo terminantemente contrário a compras on-line de qualquer produto que eu vá ingerir, a maioria das vezes minhas viagens eram super corridas eu não conseguia tempo para praticar um de meus hobbies prediletos, fuçar loja de vinhos e bater papo com os “cavistes” de plantão, então não tinha jeito e tive que fuçar na rede tendo compilado esta lista mista de dicas. Podendo trazer até 16 garrafas de vinho (12 litros), o mais fácil a fazer é comprar on-line antes da viagem, pedindo para que a entrega seja feita no hotel, no escritório de seu agente, ou algum outro lugar de fácil acesso para você. Antigamente era mais fácil, depois da implantação de tantas novas regras de segurança de voo, ficou inviável carregar garrafas a bordo e, obrigatoriamente, isto quer dizer despachar os vinhos como bagagem então melhor deixar para comprar maiores volumes na última cidade antes do embarque de volta ao Brasil.Outra coisa, lembre-se que vinhos comprados no free shop de embarque com destino Brasil, entram na sua cota de USD500. somente o que você compra no duty free de chegada está fora, porém pelo que tenho visto os preços, mesmo algo mais baratos, não chegam a a empolgar.

Wine shop logos 1

o   Espanha:

§  Vila Viniteca – também tem loja, fica em Barcelona no Bairro Gótico, vale uma visita se tiver um tempinho sobrando  – www.vilaviniteca.es. Minha preferida e não deixo de passar por lá quando em Barcelona

§  Lavinia – Como em Paris, também possui uma bela loja em Barcelona e em Madrid – www.lavinia.es

§  Lojas on-line; www.aporvino.com e www.vinissimus.com

o   França: Place de Madelaine, Paris, o paraíso dos enófilos com mais de 5 lojas e ainda as famosas galerias a 10 minutos a pé. Por sinal, a Nicolas é uma franquia enorme com lojas em cada esquina de Paris, valem a visita.

§  Lavinia – Tem uma enorme loja bem encostada na Place de Madelaine, na avenida do mesmo nome. www.lavinia.fr

§Au Verger de Madelaine  – um caviste de primeira localizado na praça. Algumas preciosidades e um atendimento difícil de encontrar em outros lugares, minha preferida. http://www.verger-madeleine.com

§La Dernière Goutte – recomendação da amiga Leticia que vive por lá. Fica numa região muito interessante de Paris, Saint Germain de Prés.;  http://www.ladernieregoutte.net/vins/index.php?language=fr 

§  Outras lojas on-line; www.chateauonline.com e www.1855.com

o   Portugal:  Adegas e enotecas são conhecidas como garrafeiras em Portugal.

§  Garrafeira Nacional – em pleno centro histórico de Lisboa, talvez a melhor coleção de Vinhos do Porto, mas com boa coleção de vinhos de todas as outras regiões e denominações Portuguesas  e não só– www.garrafeiranacional.com. O legal é que eles trabalham com Tax Free que permite que você se ressarça dos valores de alguns impostos locais. Em Lisboa, não deixo de passar por lá!

§  Garrafeira Tio Pepe – quando no Porto, mesmo ainda não tendo estado por lá com tempo para visitar garrafeiras, me parece que a grande sacada é esta linda e bem suprida loja. Eu tenho fuçado, em função de uma dica, o site deles e gostei do que vi, inclusive dos preços. http://www.garrafeiratiopepe.pt/ .

o   Inglaterra:

§  Berry Bros & Rudd – www.bbr.com.

§  Vintage Wine Gifts – http://www.vintagewinegifts.co.uk/ – para coisas muito especiais!

o   Alemanha

§  Portwein – Para os amantes de Vinhos do Porto, eu não conheço nada igual. www.portwein-shop.de

§  Cielo del Vino – http://www.cielo-del-vino.de/ – Perto de Munique, um paraíso espanhol em terras bavarianas!

o   EUA:

§  Garnet wine – www.garnetwine.com – N. York

§  K&L Wine Merchants – www.klwines.com – São Francisco

§  Kendall Fine Wine – www.fi+ newinespirits.com – Miami

§  The Wine Specialist – www.winespecialist.com – Washington

§  Sherry-Lehman – http://www.sherry-lehmann.com/ – N. York

§  Sokolin – http://www.sokolin.com/ – N. York

o   Argentina – Montes de lojas por tudo que é lado em Buenos Aires, com preços que não variam muito. Há as lojas da Winery e Tonel Privado, um monte nas ruas e shoppings, mas se quiser algo diferente ……..

§  Lo de Joaquim Alberdi – Jorge Luis Borges 1772 – Palermo Soho com bons preços e produtos diferenciados. Loja bonita, atendimento de primeira, é minha preferida e há tempos que a indico aqui. Segue sendo uma exceção entre as obviedades do setor. www.lodejoaquinalberdi.com

§  7 Spirits – www.sietespirits.com ótima loja on-line.

§  Vinos Vintage – www.vinosvintage.com.ar curto muito o portfolio deles.

§  Aldos Vinoteca & Restoran – Moreno 372 – aberto até tarde da noite com uma bela seleção de vinhos, certamente uma visita imperdível para os enófilos de plantão. www.aldosvinoteca.com

§  Juan Cedrón –  Mendoza – Não tem site, pelo menos não encontrei, porém na loja bem próximo à praça central na Sarmiento 290, uma loja com rótulos muito especiais. Vinhos antigos, diversas verticais, muito tentador o lugar!

 

Vão estranhar que não tem nada no Chile, mas tem sua razão de ser. Como disse, as dicas acima são fruto do que conheço e pelo Chile não andei! Estou pedindo a ajuda dos amigos que andaram por aquelas bandas para compor uma lista de boas lojas em Santiago e assim que recebas sugestões publicarei. Bem, acho que para as férias que estão chegando aí já tem opção bastante para você se esbaldar, mas vê se não gasta tudo e guarda uns trocados para gastar por aqui vai! Uma última dica, vai viajar vê se traz coisa boa né? Nada de trazer vinhos que por aqui custam 30 ou 50 reais, aproveite e capriche; na Europa vinhos de 15 Euros para cima e nos Estados Unidos 20 dólares, porque aí sim você estará economizando e não deixe de fazer contas. Compare, preço + IOF + custo de excesso de bagagem e se mantenha dentro dos limites da lei!  Ah, não esqueça de falar com a companhia aérea e verificar antes quais as normas que eles têm com relação a transporte de vinhos. No mais, boa viagem, saúde e bons vinhos. Na Segunda falaremos um pouco mais de Rioja e uma de suas estrelas maiores, Viña Tondonia! Que tal tomar um branco com 20 anos de idade? Salute, kanimambo e um ótimo fim de semana para todos.

                  

 

 

        

 

 

 

Diversidade na Taça no Fim de Semana Longo

      Feriado chegou, mas ainda dá tempo para garantir seu prazer neste longo fim de semana seja ele na praia, campo ou em casa mesmo num churrasco com os amigos! Por outro lado, as  festas de final de ano se aproximam e começamos nossa busca pelos vinhos que acompanharão nossos intermináveis almoços e jantares de confraternização com amigos, colegas e família. Eis aqui algumas dicas do que buscar, há um pouco de tudo e de todos os preços, pois a diversidade impera e há que aproveitá-la, então vamos lá começando pelos brancos e seguindo com rosés e tintos, alguns vinhos que provei e revi mais recentemente e os quais recomendo. Os preços são meramente indicativos e padrão Sampa, mas tem coisa para escolher!.

House of Mandela Sauvignon Blanc – Se apresenta bem fresco, mais citrino com grama molhada bem presente numa presença de boca toda ela mais sutil, elegante e balanceada terminando com uma certa mineralidade. Um vinho muito agradável de se tomar e certamente uma bela companhia para os queijos de cabra e frutos do mar grelhados ou fritos. R$45,00

Amalaya branco – Vinho á base da cepa Torrontés que produz alguns bons vinhos na Argentina, especialmente em Salta de onde vem este rótulo. Com um toque de Riesling para equilibrar a acidez, mostra aquele floral típico da cepa, porém de forma menos intensa com algo cítrico no nariz e na boca um frescor muito bom advindo da presença da Riesling que aporta um equilíbrio importante porque muitos torrontés por aí tendem a ficar algo enjoativos. Este é suave, balanceado e fácil de se gostar com um único inconveniente, a garrafa tem a tendência a acabar rápido demais! Preço na casa dos R$49,00.

Muros Antigos Loureiro – A uva Loureiro tem como característica, gerar vinhos muito frescos, por sua ótima acidez, e aromáticos. São ótima companhia para pratos de frutos do mar e gosto muito de harmonizá-lo com caldeirada de lulas. Este delicioso Muros Antigos, de aromas sutis com nuances de flor de laranjeira, muito cítrico, balanceado, fino, saboroso que nos seduz facilmente enquanto nos acaricia o palato com um toque mineral de boa persistência. Foi escolhido como um dos TOP 50 vinhos portugueses para o Brasil este ano e o preço é bem camarada para nossos padrões, R$69,00.

William Févre Espino Gran Cuvée Chardonnay – este anda mais amiúde por minha taça, mas sempre me satisfaz muitíssimo! Um dos melhores chardonnays chilenos com uma madeira suave muito bem colocada e um estilo bem chablisiano de ser com bastante mineralidade. R$85,00

Ballabio Vintage Rosé – um vinho com uma leve efervescência elaborado na Lombardia (Itália) e 100% Pinot Nero. Delicado, apesar de um bouquet pronunciado, com elegante perfume de frutas vermelhas e violetas. Seco, equilibrado, com um agradável fundo frutado, um vinho alegre e festivo que tem tudo a ver com o nosso verão. Wine for Fun por R$48,00!

Canforrales Rosado – um rosé espanhol da região de La Mancha á base de Garnacha, de ótimo custo x beneficio que vale muito a pena como um vinho de entrada, pois possui muito das característica dos brancos mais vibrantes. Notas de framboesa, acidez bem equilibrada que elimina eventuais sensações doces, uma mineralidade presente que me surpreendeu, boa textura com interessante volume de boca, certamente acompanhará bem um arroz de mariscos e um papo informal. Preço na casa dos R$42,00

El Milagro Syrah – chileno de ótima relação custo x beneficio, R$65, fazia tempo que não levava á taça e mais uma vez mostrou toda a sua qualidade. Muito equilibrado, aveludado na boca, redondo e muito, mas muito saboroso, é um achado entre os bons vinhos que o Chile vem elaborando com esta casta.

Hécula Monastrel – outro que fazia tempo que eu não revia e que mais uma vez me deu muito prazer rever. De casa nova, agora na Almería, um monastrel sem nada de doce, corpo médio, taninos finos muito bem integrados, não é á toa que possui tanta premiação e altos pontos pelos principais críticos internacionais. Melhor, o preço está na casa dos R$67,00.

Albert Bichot Pinot Noir Vieilles Vignes – não é fácil encontrar um pinot da Borgonha que satisfaça e tenha preços abaixo dos 100 reais, então este há que se destacar, pois está na casa dos R$98,00. Um bom e muito característico Borgonha que mostra muita qualidade na boca e deve acompanhar bem um Peru á Califórnia.

Perez Cruz Cabernet Sauvignon Reserva – Frutos negros bem presentes e taninos aveludados que são sua marca registrada. Final de boca muito agradável e levemente especiado e profundo. Madeira e álcool muito bem integrados nos trazem um conjunto realmente apetecível e guloso que vale muito o preço na casa dos R$60,00 mais ou menos cinco.

Aracuri Cabernet/Merlot – um representante brasileiro de uma região pouco comum, este vem de Campos de Cima ainda Rio Grande do Sul. Boa estrutura de boca, equilibrado, fruta bem presente, rico com taninos sedosos bem integrados que valem muito o preço na casa dos R$45,00. Não é Cepacol (rs), mas é bom de boca!

Pasíon de Bobal – esta uva, Bobal, espanhola pouco conhecida entre nós é surpreendente. Um vinho daqueles que acaba rápido e pede a próxima garrafa! Fresco, frutado, boa textura, taninos maduros e macios, com um final “pra lá” de apetecível fazem dele uma escolha muito interessante para quem gosta de sair da mesmice e provar coisas diferentes. Preço na casa dos R$80,00

In Situ Red Blend – um vinho de corte surpreendente entre Cabernet, Petit verdot e Carmenére que é a única coisa que ele tem chileno. No resto, ás cegas, tem gente que diz ser alentejano e outros bordalês. Muito bem equilibrado, ótima textura, corpo médio de taninos aveludados, é um vinho cativante que ainda tem a seu favor o preço, R$57,00.

Confidencial – da região Lisboa, um tinto elaborado com cerca de seis a oito castas não divulgadas. Bem frutado, médio corpo, rico, frutas silvestres, taninos maduros e suculentos, um verdadeiro achado que agrada fácil e custa pouco, apenas R$32,00.

Gougenheim Valle Escondido Malbec com educados 13.5% de teor alcoólico Na cor é rubi com toques violáceos típicos da cepa sem a típica super extração que resulta em vinhos muito escuros. Nariz sedutor de frutos negros com nuances florais, que convidam a levar a taça à boca onde ele se mostra extremamente sedutor, equilibrado e elegante com taninos macios e sedosos, boa estrutura, corpo médio e um final muito agradável algo especiado que pede mais uma taça Parker lhe deu 87 pontos, eu lhe daria talvez um pontinho a mais pela boa relação Qualidade x Preço x Prazer pois é um vinho de preço final de R$48,00

Enfim, são 15 sugestões para você curtir o feriado em boa companhia. o resto fica por sua conta! Salute, kanimambo e devagar nas estradas, quero ver todo mundo de volta na Segunda vendendo saúde e desestressado!! se estiver à toa no Sábado, vem me fazer companhia na Vino & Sapore porque estarei de plantão com uma garrafa aberta recebendo os amigos. Até!

Doze Razões Porque Você Deve Enterrar seus Preconceitos

      Agora também envolvido no comércio do vinho, vejo que dois preconceitos ainda estão bem enraizados no consumidor brasileiro que recebo na loja:

  • De que vinho europeu quando barato é ruim
  • De que preço por preço os argentinos e chilenos possuem uma melhor relação Qualidade x Custo x Prazer.

      A relação de valores mudou; os hermanos subiram demais seus preços FOB e os europeus baixaram, então mesmo com impostos diferenciados os valores ficaram mais parelhos. Independente de origem, insisto sempre para que as pessoas saiam, mesmo que parcialmente, de sua zona de conforto e se deem a oportunidade de navegar por outros mares provando coisas diferenciadas. Para incentivar os amigos a iniciar essa viagem por vinhos do velho mundo sem gastar rios de dinheiro, listo aqui 12 razões (rótulos) que valem bem a pena a viagem! Não são todos (há alguns) vinhos abaixo das 50 pratas, como amigo Didu gosta de comentar, mas com a inflação (alguém aí acredita em 5% a.a.!!) isso está cada vez mais difícil de encontrar! São, todavia, vinhos abaixo das 60 pratas e em linha com seus pares vindos dos países hermanos argentinos e chilenos.

Poggio del Sasso Vermentino – Toscana/Itália – Um branco surpreendente com uma uva pouco conhecido entre nós, a Vermentino.

Villa Chiopris Friulano – Friuli/Itália – Mais uma uva autóctone italiana que mostra grande frescor, vindo das regiões mais frias do país.

Los Navalles Verdejo – Rueda/Espanha – esta região e uva normalmente nos trazem vinhos de ótimo frescor e boa estrutura de boca. Este exemplar não foge à regra

Domain de la Petite Cassagne – Costiére de Nimes/França – no sul do Rhône, mais um vinho sedutor tanto no nariz quanto na boca. Grenache, Syrah, Carignan e Mouvédre, um blend típico da região, corpo médio, frutos negros e 90 pontos do colega (rs) Parker!

Paul Mas Grenache Noir – Languedoc/França – Para quem gosta de varietais, a frutada  Grenache com uma madeira muito bem colocada resultam num vinho de corpo médio muito balanceado que garantem satisfação ao primeiro gole.

Surani Primitivo di Manduria – Puglia/Itália – aromático, muito agradável, tipicidade da casta com grande equilíbrio e um final muito agradável. Para provar que os Primitivos de Manduria não precisam ser caros para serem gostosos.

Leonardo Red Blend – Toscana/Itália – blend de Sangiovese com Cabernet, Syrah e Merlot que recentemente foi Top of Sales no Saturday Night Tasting da Vino & Sapore. Puro prazer e ótima companhia para um prato de pasta.

D’Alessandro Nero d’Avola – Sicilia/Itália – sedoso, equilibrado e muito gostoso, muita fruta, boa textura, mais uma grata surpresa.

Argaray Crianza – Navarra/Espanha – Tempranillo, Merlot e Cabernet, especiarias, fruta, corpo médio, boa estrutura e volume de boca um prazer para os sentidos.

Hereditas Tinto –Altentejo/Portugal – Aragonez 50%, Alicante Bouschet 25%, Cabernet Sauvignon 15% e Syrah 10%, um mix de castas internacionais e da região que compõem com muita riqueza de sabores este vinho que passa por seis meses de afinamento em barricas.

Casa da Passarela Tinto – Dão/Portugal – maciez, taninos finos, saboroso, vinho apetecível e fácil de agradar para tomar descompromissadamente ou acompanhando pratos mais leves.

Legado Munhoz Garnacha – Espanha – um vinho que sempre surpreende possuindo uma relação custo x beneficio quase que imbatível. Muita fruta, leve toque amadeirado, muito saboroso.

        Faça você mesmo essa Viagem e depois comente se não valeu a pena! Da mesma forma que há belas surpresa em terras sul-americanas, estas também existem em outras praias e nada como a experimentação para descobrir isso e enterrar preconceitos. Aqui estão doze, mas há bem mais, então não pare não!  Prove os portugueses; Encostas de Xisto Alvarinho, o Caza da Lua Tinto e o Quinta do Encontro Merlot/Baga  ou os espanhóis Villavid branco e o Bobal  (sim é uma cepa), todos abaixo das 40 pratas! Enfim, são inúmeros os rótulos disponíveis no mercado então junto com seu Malbec, Cabernet ou Merlot, de vez em quando permita-se um desvio por outros mares abençoados por Baco e enterre seu preconceit.

Salute, kanimambo e bon voyage!

Bonne Appetit

         Duas dicas de restaurantes para os próximos dias e ambos possuem interessantes cartas de vinho. O La Marie, sei que também pratica ótimos preços nos rótulos escolhidos pelo Edson que, afora ser um grande chef de cozinha, também é chegado nos caldos de Baco!

1 – Ano e cardápio do Coelho! Coelho, ummm é bom demais só que não é fácil de se achar por aí! Me lembro do Coelho à caçadora que minha mãe fazia e acho que vou matar saudades no Freddy! Em homenagem ao coelho, animal regente do ano novo chinês em 2011, o restaurante Freddy criou uma inusitada temporada gastronômica. A iguaria pouco consumida no Brasil entra em cena durante dois meses, o festival tem início previsto para o dia 14 de março a 14 de maio. No menu, é possível saborear quatro pratos, entre os quais estão: o Lapin Moutarde (coelho ao molho mostarda) e o Lapin à La Caçadora (coelho cozido com cenoura, batata, cebolinha e champignon). A temporada compreende: entrada, prato principal e sobremesa, por um único valor: R$ 89 nos jantares de segunda a sábado, e nos dias de almoço (exceto sábado, dia que a casa não funciona).

A carne do coelho é branca, bem saborosa e de gosto. Além de ser saudável, pois apresenta pouca gordura.Para acompanhar o ideal são vinhos tintos leves com poucos taninos e acidez marcada.

Confira, abaixo, as opções do cardápio do I Festival do Coelho do Freddy:

Entradas

* Poireaux Vinaigrette (salada de alho poró ao vinagrete)

* Salada Verde com Tomate e Palmito

Pratos Principais

* Lapin Maison (coelho ao molho madeira e champignons)

* Lapin Moutarde (coelho ao molho mostarda)

* Lapin au Curry (coelho ao molho curry, servido com arroz de passas)

* Lapin à la Caçadora (coelho cozido com cenoura, batata, cebolinha e champignons)

Sobremesas

* Soufflés: Chocolate, Grand Marnier, Citron e Abricots

* Marjolaine (bolo francês gelado com nozes, chocolate, chantilly e amêndoas, servido com calda de chocolate quente)

* Frutas da Época

O Freddy fica na Rua Pedroso Alvarenga, 1170, Itaim Bibi, São Paulo. Para maiores detalhes ligue para (011) 3167-0977 ou acesse o site: www.restaurantefreddy.com.br

2 – Restaurant Week Começa com Ida ao La Marie – é, está chegando mais um Restaurant Week e o La Marie, do Chef Edson di Fonzo, é sempre prioridade no topo de lista de restaurantes a serem visitados. Vejam a nota recebida da assessoria de imprensa e, como eu os conheço, este eu recomendo só que previna-se e reserve pois a procura é sempre grande!

Para esta edição do Restaurante Week (21 de março a 3 de abril), o restaurante La Marie mantém a lagosta como prato de destaque e, para atender solicitações dos clientes abrirá, nos dois domingos do SPRW, das 19h00 as 23h30. Outro destaque do cardápio exclusivo será um prato sem glúten:  Sorrentini de Quinoa com tomate seco e berinjela. Mais uma vez o La Marie apresenta uma opção para vegetarianos: nesta temporada será o Agnelotti de abóbora com ricota defumada. O prato sem glúten e o vegetariano são opções aos pratos principais propostos e podem ser pedidos no almoço e no jantar.                                                                                         

A “Lagosta Toscana”, com medalhões grelhados e ao molho de ervas será acompanhada por Papardelle elaborado com vinho Merlot dando um toque suave e exótico à massa servida para o jantar.  A entrada escolhida foi ostra gratinada, tendo profiterolles como sobremesa.

Para o almoço, a escolha dos pratos lembra a gastronomia do filme Comer, Rezar e Amar com entrada de fundos de alcachofras a vinagrete trufado ou com opção de molho roquefort, tendo como principal Vitelo à Romana ao molho de vinho branco acompanhado de fettuccini na manteiga de salvia. A sobremesa escolhida foi o Tiramissu”.

Aqui o menu completo do La Marie para o Restaurant Week:

Almoço

Entrada: Fundo de alcachofras ao molho Roquefort ou Vinagrete Trufado

Principal: Vitelo à Romana ou Saint Peter ao vinho branco

Sobremesa: Tiramissu

Jantar

Entrada: Ostras Naturais ou Gratinadas e salada verde

Principal: Lagosta Toscana

Sobremesa: Profiterolles

*Opção Vegetariana : Agnelotti de abóbora com ricota defumada

*Opção sem Glúten : Sorrentini de Quinoa com berinjela e tomate sec0

* podem ser pedidos em substituição aos pratos principais propostos, no almoço e no jantar.

O La Marie Restaurante – Rua Francisco Leitão, 16 em Pinheiros, São Paulo. Para maiores detalhes, reservas e horário de funcionamento, ligue: (11) 3086-2800 – São Paulo – SP ou visite o site http://www.lamarierestaurante.com.br .

Salute e kanimambo

Derrotados na Bola, Vencedores no Vinho + Um Kit Caixa Cheia!

               É, estes e mais alguns bons de bola já saíram da copa e, dentro de uma sociedade cada vez mais competitiva somente o que importa é o caneco! Acho sacanagem e exagero, até porque chegar á copa do mundo já é uma batalha e tanto com cada um dos participantes devendo ser considerados vencedores, mas enfim, nos dobremos á maioria. Agora, no vinho, aí não existem duvidas sobre como estes dois países se destacam como produtores de qualidade, verdadeiros campeões de nossa vinosfera, Portugal e Austrália.

          Dois estilos diferentes, cada um com sua história, um do Velho Mundo com repentes de Novo Mundo enquanto o outro é puro Novo Mundo. Um prima pelos vinhos elaborados com uvas autóctones e blends, o outro é o campeão do varietal e, especialmente, dos vinho com Syrah, cepa originária do Rhône, mas que fez a fama do país, porém inova com o cultivo de uma quantidade enorme de cepas internacionais. Para conhecer essa diversidade e descobrir essas diferenças, bolei esta segunda promoção Caixa Cheia (1 garrafa de cada = 6 gfs) disponível somente na Vino & Sapore. Três vinhos australianos de qualidade reconhecida e três portugueses de prima, por um preço para lá de especial que não mais será visto no mercado. É agora ou nunca e para somente, repito, somente DEZ KITS.

Para representar a Austrália, a escolha recaiu sobre um único produtor com três diferentes rótulos, hoje quase inexistentes no mercado brasileiro sendo estas algumas das poucas garrafas ainda disponíveis. É a Kangarilla Road localizada em McLaren Valley,  no Sul da Austrália, fundada em 1997 por Kevin e Helen O´Brien. Kevin é enólogo, com uma experiência de mais de 20 anos na indústria do vinho, sendo 12 deles como gerente geral de vinícolas e 2 anos como gerente internacional do Conselho de Exportação do Vinho Australiano. Helen é artista plástica, e responsável pela criação dos rótulos dos vinhos. De suas experiências, Kevin e Helen adquiriram em 1997 uma propriedade com vinhedos antigos de shiraz e cabernet sauvignon no McLaren Valley. Os vinhos feitos por eles refletem suas preferências pessoais: bem feitos, distintos, interessantes, e com uma elegância e intensidade raros. Segundo os O’Brien, “McLaren Vale é a melhor região da Austrália para conseguir o estilo de vinho que querem produzir. Estes vinhedos, que foram originalmente plantados em 1975, oferecem 30 acres de videiras maduras, que contribuem para o caráter tão típico do McLaren Valley”.

São três tintos que estão sempre em destaque: Kangarilla Road Shiraz, Kangarilla Road Zinfandel e Kangarilla Road Shiraz-Viognier. Robert Parker é um entusiasta da vinícola, e na safra 2003, a menor nota conferida a seus vinhos foi 90 pontos. Segundo ele, é uma de suas Vinícolas preferidas!

Kangarilla Road Zinfandel 2004 – O Zinfandel 2004 é o resultado da administração extensiva dada ao vinhedo. Técnicas empregadas no aparamento das folhas e a poda dos cachos, durante a estação do crescimento, permitiram aprimorar melhor o fruto. As uvas foram colhidas em Abril e fermentadas em tradicionais barricas abertas. O vinho foi amadurecido por 14 meses em barricas de carvalho francês. A Austrália não é conhecida pela Zinfandel, mas os vinhedos antigos da Kangarilla Road produzem um vinho de extrema elegância e caráter. Aromas de frutas pretas e pimenta branca. Vinho intenso, rico com notas de frutos maduros e secos, com final longo, especiado e equilibrado. Como harmonização o produtor sugere acompanhar o vinho com pato assado, carnes ao molho curry e pratos condimentados em geral. De taninos sedosos e macios, um vinho que prima pelo equilíbrio e está no ponto para ser apreciado. Principais notas da imprensa especializada; 89 Pontos Robert Parker e 87 Pontos Wine Spectator (03). Na loja, R$100,00.

Kangarilla Road Shiraz 2005. O objetivo primordial da Kangarilla Road é produzir vinhos que mostrem todo o caráter do terroir de McLaren Vale, isto é, vinhos com aromas de especiarias, ameixas e frutas pretas. O carvalho é utilizado de maneira a integrar todas essas características, e nunca para sobrepujar as deliciosas notas que vem dos vinhedos. Este vinho combina uvas de vinhedos próprios com baixíssimo rendimento e também uvas dos vizinhos imediatos. Após a fermentação, o vinho foi maturado por 14 meses em barricas francesas e americanas, sendo 25% novas e 75% usadas. É um vinho que está pronto para beber já, mas vai envelhecer muito bem até 2025. O produtor sugere harmonizar com  carnes vermelhas, sendo que carré de Cordeiro e caças em geral ficam excelentes. Robert Parker sugere um ossobuco ou um Rib-Eye suculento. Paulo Queiroz, autor do excelente blog Nossos Vinhos provou e teceu os seguintes comentários;  “Esse Shiraz ou Syrah é um vinho muito rico, um tanto com aromas de especiarias e carvalho tostado. Na boca traz cereja, baunilha, chocolate e café, O que mais impressiona é que o vinho é picante, com taninos bastante potentes”.  A imprensa especializada Le deu as seguintes notas; 90 Pontos Robert Parker / 89 Pontos Wine Spectator /  Avaliação de “Ótima Compra” pelo Guia de Vinhos Gula Edição 2007 e 92 Pontos pela Revista Adega. Na loja, se chegar lá, estará por R$110,00

Kangarilla Road Shiraz/Viognier 2005. O famoso blend da região de Côte-Rotie no Rhône francês, também dá suas caras por aqui e este rótulo em especial, obteve 90 Pontos Wine Spectator e 91 de Robert Parker. Mostram frutas intensas e excelentes balanço de acidez. Como todos os anos ímpares, a safra de 2005 será lembrada como uma das grandes. As uvas Shiraz e Viognier foram fermentadas em barris aberto. O vinho foi pressionado delicadamente e envelhecido por 14 meses em barricas francesas novas. O Shiraz deste vinhedo mostra especiarias aromáticas, amoras vermelhas, com intenso retrogosto e uma presença abundante de taninos aveludados num corpo bastante estruturado. O Viognier do vinhedo de McLaren Flat, que compõe 8% do blend, produz compostos aromáticos com notas cítricas. No olfato,  notas cítricas de laranjas seguidas por uma mistura picante e frutas negrass. O paladar é intenso com uma maravilhosa explosão de especiarias, integrado com carvalho, tudo combinando maravilhosamente com os taninos suaves. Por sua estrutura, aceita muito bem carnes condimentadas, como carré de Cordeiro e caças em geral. Preço na loja, R$125,00

Para representar Portugal, uma seleção escalada por mim com vinhos de muita qualidade que realmente me seduziram, cada um ao seu modo, mostrando bem as diversas nuances regionais em vinhos muito diferentes entre si.

Herdade Paço do Conde Reserva 2005, um alentejano de fibra que mostra que a idade faz diferença nestes vinhos. Participou de um dos meus mais saborosos Desafios de Vinho, tendo mostrado uma paleta olfativa complexa e de boa intensidade em que se destaca a fruta madura, nota lácteas e algo adocicado. Na boca encanta ao primeiro gole, mostrando bom volume, taninos aveludados, redondo, pleno de sabor com frutas e especiarias inebriando o palato num conjunto muito equilibrado e muito apetitoso com um final algo mineral de boa persistência. Veio com um belo “palmarés” e confirmou que era um sério candidato a levar o premio individual de melhor Vinho da Noite. Destaque especial para o design de garrafa e rótulo que dignificam o vinho. Obteve a média de 87,75 pontos nesse embate de vinhos Alentejo x Douro. Um vinho que está no mercado por volta dos R$120,00.

Quinta Mendes Pereira  Reserva Touriga Nacional 2006, a uva ícone de Portugal, que no Dão mostra toda a sua pujança e complexidade, produzida pela brasileira Raquel Mendes Pereira. A Revista de Vinhos portuguesa, uma das principais do país, comenta; “Alguma austeridade com leve nota química e fruto sóbrio silvestre. Bem na prova de boca, corpo cheio, muito bom equilíbrio geral, taninos firmes e bem doseados e um final fresco e apimentado. Um tinto com boa aptidão”  tendo-lhe dado 16 pontos sobre 20. Para o meu gosto, o vinho está pronto a beber, mas pode melhorar ainda mais com algum tempo em garrafa ou uma passagem pelo decanter. Um belo vinho que agrada sobremaneira e dignifica os monocastas (varietais) elaboradas com esta marcante cepa. Preço na loja estará por R$98,00.

Quinta do Valle Longo Reserva 2004, um vinho pouco conhecido por aqui, mas um Douro que farei questão de ter na prateleira. Blend tradicional duriense com Touriga Nacional, Touriga Franca e Tinta Roriz, esta quinta pertence ao grupo Vallegre, famoso por seus bons Portos. Como diz meu amigo Pingus do blog Pingas no Copo lá de Alcochete em Portugal; “Um tinto do Douro em que a fruta madura aparentemente não reina. Não dita as regras. A aposta foi feita em aromas silvestres, balsâmicos e minerais. Fetos, musgo, esteva e um rasgo a frutos secos completam e terminam a demonstração. Senti uma ponta de rusticidade que fazia lembrar pedra, lagar de granito, lasca. Conferiu-lhe personalidade. Na boca, elegante, com um nível de acidez muito correcto, proporcionando saudável frescura. Essencialmente um vinho equilibrado, cordato no trato e sem necessitar de grandes técnicas, cuidados na prova. É um bom exemplo de mais um vinho do Douro que fugiu da força, do exagero”. De produção limitada a pouco mais de 9.000 garrafas no ano, é mais um achado que merece um destaque especial. Preço de prateleira, R$100,00.

                 Em condições normais, uma caixa com uma garrafa cada desses vinhos, considerando-se os preços de prateleira já mencionados, sairia por R$653,00. É, repito, SAIRIA porque nesta promoção de Caixa Cheia, dei-lhe uma tesourada e tanto ficando o preço em R$477,00, ou seja 27% de desconto sobre o preço cheio, nada mau, né? Nem Felipe Melo conseguiria tanto, rsrs, é para não se perder esta limitadíssima oferta que certamente acabará rapidamente. Lembrando que a oferta é limitada ressalto que, desculpem amigos mas ainda não tenho um esquema de logística adequado montado, as entregas faço pessoalmente então a área de entrega fica restrita aos amigos da região Oeste de São Paulo, Embu, Alphaville, Taboão da Serra, Granja Viana e Cotia, mas não custa me contatar pois já fiz entregas no Ipiranga. Se tiver interesse entre logo em contato com comercial@vinoesapore.com.br para maiores informações, garanta a sua Caixa Cheia e ajude o Joãozinho a comprar o leite e fraldas do netinho! Eheh

Salute e kanimambo.

PS. Falei que eram poucos e quem se interessasse tinha que correr, pois bem, já garanti o leite e fraldas do netinho por algum tempo, rs,  ESGOTOU!! Que beleza, obrigado aos amigos que tão rapidamente levaram os KITS, sobraram só algumas garrafas dos australianos, espero que seja de vosso agrado e espero receber um feedback aqui no blog. Em breve disponiblizarei um KIT diferente para quem tenha ficado na vontade. Kanimambo! (09/07/2010)

Dicas da Semana II – Garimpando

                Dando sequência à série de dicas de compras de ontem, tenho mais algumas promoções de parceiros e uma lista de boas, se não ótimas compras garimpada por mim. Vejam abaixo:

Zahil – Ontem divulguei uma promoção de tintos, hoje só de espumantes e duas das grandes barbadas desta época do ano. Um dos meus espumantes preferidos pelo preço, é o Paul Bur e o recomendo aqui já faz muito tempo. Nesta época do ano a importadora sempre faz uma interessante promoção que, invariavelmente, me faz repor estoque com pelo menos uma caixa e desta vez não é diferente. Mas tem mais!

Veuve Paul Bur Brut – Participou de meu Grande Desafio de Espumantes e, cá entre nós porque só publico na semana que vem, se deu muito bem. A R$49,00 que é o preço de tabela já ficou entre os Top 10 melhor Custo x Beneficio entre 42 rótulos, imagina agora que, comprando uma caixa com seis, o preço unitário sai por R$32,00!!!! Tem também a opção de Rosé, um pouco mais caro, mas este eu não conheço. Quem sabe você compra e depois me diz o que achou?

  • Champagne Drappier Brut Carte d’Or – um dos bons champagnes disponíveis no mercado, também se houve bem na degustação, que está por apenas, sim para champagne no Brasil é apenas, R$157,00 (cerca de 15% de desconto).
  • Kit Drappier – só que desta vez o Charles de Gaulle com duas flutes de primeira em uma linda caixa para presente, por R$275,00. Para quem já tem tudo, um presente irresistível que impressiona. Se quiser mandar aqui para casa não recusarei não! rsrs
  • Prosecco & Panetone – para quem não quer gastar muito e fazer bonito, um saboroso Prosecco la Venezziana com um panetone da Ofner, por R$59,00.

 

Assemblage Vinhos Não poderia faltar algo dos amigos Bete e Marcel aqui da Granja Viana. Uma série de vinhos interessantes numa loja bonita e acolhedora, prontos para você garimpar quando for dar uma olhada no vinho abaixo, até porque a época não é só para brancos e espumantes.

 

Fruto do Garimpo – aqui alguns achados que acho que valem a pena ser conferidos e aproveitar que o verão chegou quente! Os preços podem variar, isso é o que encontrei nos últimos quinze dias.

Winery

  • Em 1531, um século antes de Don Perignon “inventar” o champagne, os monges da abadia de Saint-Hilaire, na região de Limoux no Sul da França,  já produziam suas borbulhas. O senhor da região costuma comemorar suas vitórias com esse elixir e assim nasceu o Blanquete de Limoux. Prove este que é o “primeiro” espumante do mundo, o Bulle de Blanquette Nº1 por R$75,00.
  • Cava Marrugat Brut – R$49,00 conheço e é muito saboroso.
  • Prosecco Moinet Extra-dry – R$28,00 mais um que conheci recentemente e já recomendo como um belo Custo x Benefício.

Confraria do Queijo & Vinho – Sumaré:

  • Crios Rosé R$ 36,90 e Crios Torrontés por R$39,90 dois vinhos deliciosos e frescos, dos melhores em seu estilo.
  • Prosecco Corte Viola por R$24,80, um dos proseccos que mais recomendo para festas e eventos.

BR Bebidas – Itaim: um de meus principais e fiéis parceiros que possui sempre ótimos preços especialmente em espumantes. Veja o que apareceu em minha peneira considerando que os preços são especiais para Falando de Vinho.

  • Chandon Excellence Prestige Cuvée R$79,00 – ótimo preço para este que, mesmo P da vida com o descaso e até falta de respeito com que fomos tratados pelo pessoal do marketing deles, segue sendo, a meu ver, o melhor espumante produzido no Brasil. Aliás, de salientar que este rótulo só esteve presente no Desafio de Espumantes devido ao apoio da BR Bebidas, do amigo Fredo e irmãos.
  • Raposeira Reserva Brut  R$69,00 – um dos bons espumantes portugueses por um preço bem abaixo da média.
  • Nieto Senetiner Brut R$25,00 – da Argentina.
  • Champagne  Tsarine Cuvée Premium R$165,00
  • Duc de Raybaud Rosé R$59,00 – um espumante da Provence/Françaque também se deu bem em meu Desafio de Espumantes Rosés.
  • Prosecco Valdo Oro R$31,00
  • Prosecco Vila Fabrizia R$22,00
  • Cava Cristalino R$38,00 – saborosa, fresca, fácil de gostar e ótima nestes dias quentes.

Emporio Mercantil – Pinheiros:

  • Cava Don Roman R$35,00 – sempre confiável e fácil de agradar.
  • Prosecco Villa Sandi DOC R$49,50 – um dos bons proseccos DOC no mercado.
  • Salton Evidence apenas R$42,50. Pesquisei na rede para efeitos do Desafio de Espumantes e o preço médio era de R$70,00. Pode?!
  • Salton Brut Reserva Ouro R$25,00 – Campeão, o barato que satisfaz e grande dica para festas e eventos pois agrada fácil.
  • Cave Amadeu Brut  R$37,50
  • Benjamin Nieto Chardonnay R$15,90 – um vinho branco para quem está começando e quem quer curtir algo leve, suave fresco e descompromissado. Quanto mais jovem melhor, compre o 2008 se tiver, opte pelo 2009!
  • Salton Volpi Sauvignon Blanc R$23,50 – Para mim, o melhor desta cepa no Brasil, pelo menos o 2008 que tomei e gostei demais.
  • Misiones de Rengo Sauvignon Blanc R$25,00 – um daqueles rótulos assíduos aqui en casa.

Rei do Whisky – Moema:

  • Champagne Piper-Heidsieck – R$149,00 um dos mais saborosos champagnes da linha “básica” por um preço realmente muito baixo.
  • Kit de duas garrafas de Freixenet Cordon Negro e duas taças flute por R$99,90
  • Vinho Verde Muralhas por R$32,90
  • Alvarinho Deu la Deu por R$52,90
  • Espumante Mumm (argentino) Demi-sec por R$27,90
  • Anna de Codorniu por incríveis R$56,00

Expand Outlet – no Outlet Premium na Rodovia dos Bandeirantes à altura do Serra Azul e Hopi Hari em Itupeva, esta loja tem sempre algumas preciosidades passíveis de garimpo paciente. Dei uma passada por lá hoje para abastecer e veja só algumas das pepitas encontradas lembrando que é um outlet, tem hoje, pode não ter mais amanhã nem nunca mais! Aproveite.

  • Kit Taittinger – um delicioso, fino e elegante Taittinger Brut Reserve com duas flute da Riedel por apenas R$200,00. Mais um presente que não me incomodoria de ganhar.
  • Palo Alto – eu gosto mesmo é do tinto que acho surpreendente pelo preço, mas vi que também têm o Sauvignon Blanc e o Rosé por apenas R$25,00. Ótima opção para o dia-a-dia.
  • Quinta de Cabriz Rosé 07- já o comentei aqui quando de meu painel de brancos & rosés postado em Fevereiro, super fresco e gostoso para tomar bem geladinho na beira de piscina, ainda mais com o calor que vem fazendo. Parece brincadeira, mas não é, só R$12,55. Comprei caixa, se fosse 2008 compraria caixaS!
  • Paralelo 8 espumante rosé – mais um degustado no Desafio de Espumantes Rosés. Sem ser um campeão, foi um vinho que agradou especialmente aos degustadores do sexo feminino. Apenas R$24,80
  • Champagne Gosset – um espumante de grandes  virtudes que está por um preço ótimo considerando-se os preços no mercado brasileiro, só R$158,40.
  • Marques de Casa Concha – vinho que não necessita de quaisquer apresentações. Todas as uvas, Cabernet/Merlot/Syrah e Chardonnay da safra de 2006 por míseros R$59,90. Talvez a pepita mais brilhante que eu tenha garimpado nesta visita, até por sua capacidade de guarda. Entre o Cab e o Merlot, ambos bons, eu prefiro o Merlot (que participou em meu Desafio de Merlots do Mundo), mas não conheço o Syrah e o Chardonnay, alguém comenta?

Bem meu amigo, terminei. Dos mais simples aos bons champagnes, tem espumante para todos os gostos com preço bom. Presentes para dar, vinhos para comprar de caixa, enfim uma enorme variedade de produtos com preços bacanas para que possamos nos despedir deste ano e receber o próximo dignamente (enofilicamente falando) sem gastar muito ou, pelo menos, gastar menos. Para ver endereços e dados para contato das lojas acima, acesse “Onde Comprar”. Os amigos fora de São Paulo que me perdoem, até enviei diversos mails para lojistas fora da metrópole, mas ninguém quis usar este espaço gratuito para divulgar seus produtos, como aliás vários outros por aqui também não. Mal eles sabem que este blog recebeu, só ontem, mais de 500 acessos, mille grazie, ô gente de pouca fé!

Salute, kanimambo e que deus Baco lhe acompanhe nesta difícil tarefa!

Dicas da Semana

             Algumas dicas e diversas opções de Boas Compras para este final de ano, a começar pelos amigos da Cave Jado e do Emporio Sorio, mas tem muito mais inclusive Wine Dinners em Porto Alegre e degustação em São Paulo, tem até leilão de vinhos. Termino com uma lista de Boas Compras adicional fruto de meu garimpo. Vamos lá, vamos ao que interessa.

Wine Dinner em Porto Alegre – Mais uma vez a Maria Amélia agita a cidade de Porto Alegre, desta feita com um Wine Dinner num dos mais importantes restaurantes Tailandeses no Brasil. Certamente uma noite de novas experiências sensoriais.

 

Leilão de Vinhos – O Marcelo Copello promove um leilão beneficente com vinhos arrecadados junto a seus parceiros e alguns de sua adega particular. Tentei montar alguma coisa e lhe enviar, mas por falta de carona para o Rio a caixa acabou ficando por aqui mesmo. Ajudo do jeito que posso, então pelo menos divulgar divulgo e espero que os amigos façam seus lances. Caros amigos, chegou a hora ajudar fazendo ótimas compras! Nosso leilão beneficente acontecerá no dia 7/12, segunda-feira, às 19:30 na Escola Mar de Vinho, na Rua Buarque de Macedo 75, Flamengo-RJ. O evento será conduzido por Marcelo Copello e o pregão ficará a cargo do Museólogo Adilson Rachid. O dinheiro arrecadado será totalmente (100%) revertido para duas entidades, a Casa Maria de Magdala e a Casa de Padre Pio. São 42 lotes com detalhes no link: http://www.mardevinho.com.br/agenda/leilao-beneficente-2

 

Portal dos Vinhos – O calendário de degustações de 2009 começa a chegar ao seu final na Portal dos Vinhos, razão pela qual esta de vinhos top da Espanha se torna especial. Depois só de espumantes antes que os amigos Fátima e Emilio aproveitem suas merecidas férias de Janeiro. Pegue a esposa, arraste seu marido e curta um final de Sábado diferente.

 

 La Cave Jado, uma pequena importadora trabalhando com importação de vinhos de pequenos produtores nas mais diversas regiões da França. Gosto muito de alguns Bordeauxs, especialmente o Chateau Piron, um tremendo custo x beneficio, mas hoje a chamada é para vinhos que venham nos refrescar.

 

 

O Emporio Sorio – aquele dos saborosos vinhos da Córsega, especialmente os rosés e brancos doces que me encantaram, um verdadeiro achado durante minha viagem na Expovinis deste ano. Agora chegam com duas novidades que, aparentemente, são pela primeira vez publicadas na midia através deste blog. Um espumante rosé á base de Pinot Noir e um branco de Muscat, ambos por volta dos R$60,00 e com um nome altamente sugestivo. Sugiro conferir e a época é propicia para isso. Veja mais detalhes abaixo.

 

 

Kits Salton – a Salton lançou uma série de kits festivos para estea época do ano. Em uma caixa, um espumante Brut ou demi-sec com duas taças por algo ao redor de R$29,00 nas lojas do ramo. Tem alguns kits com vinhos tranqüilos também, este por cerca de R$32,00. As opções variam entre os espumantes Salton Moscatel, Salton Brut, Salton Demi-Sec, e os tintos Salton Classic nas versões Cabernet Sauvignon, Tannat e Merlot. Minha dica é garimpar o de espumantes.  

 

 

Vinea Os amigos da Vinea me enviaram esta lista de espumantes a provar. Gosto muito do Incontri Prosecco e o Rosé deles se tornou, recentemente, campeão no Desafio de Espumantes Rosés promovido por mim. Uma delícia!

  • Penalba Lopez Cava Blanco Brut Nature R$ 69,00
  • Moscato Spumante Arione R$ 65,00
  • Spumante Rosé Dry Cuvée Incontri R$ 79,00
  • Prosecco Incontri R$ 97,00

 

Lusitana de Vinhos e Azeites – Para celebrar as festas de fim de ano a importadora Lusitana preparou o Kit Festa, com uma belíssima cooler transparente e 10 espumantes baby da Casa Perini (375ml) com o cliente decidindo como quer montar sua cesta. Espumante Charmat Brut, Moscatel Asti ou, se preferir,  pode fazer um mix com os dois  rótulos

  • Charmat Brut (100% elaborado com uvas chardonnay e com a segunda fermentação realizada pelo processo Charmat. Cor amarelo palha, aromas florais e frutados, leveza do seu perlage fino, intenso e com espuma cremosa persistente).
  • Moscatel Asti (elaborado pelo processo italiano Asti com 100% da variedade Moscato. De cor citrina, aroma intenso e característico do varietal, revela paladar macio e delicado, doçura e frescor, sendo o jovem embaixador.

O Kit Festa está disponível pelo telefone: (011) 4508 8880 e custa R$219,00

 

Marco Luigi – falar de espumantes sem incluir Marco Luigi, ficaria faltando algo. Duas caixas de seus bons espumante com frete grátis e precinho camarada. Minha dica é de ligar para lá e falar com a Sandra dizendo que tomou conhecimento da promoção aqui em Falando de Vinhos e solicitar uma caixa de cada. Vale a pena e este verão vai pedir muito espumante geladinho.

 

 Zahil – esta importadora tem sempre alguma interessante promoção acontecendo e esta linha de produtos El Portillo está muito convidativa já que se comprar três garrafas o valor unitário sai por R$23,00, uma baba!

             Tem mais, mas o resto mostro para vocês amanhã numa sequência especial com Boas Compras garimpadas por mim e algumas outras sugestões de mais alguns parceiros. Desta forma, neste Sábado não publicarei Uvas & Vinhos que ficará para daqui a 15 dias. Vejo vocês por aqui amanhã.

Salute e kanimambo