Temas Gerais

Semana Sabática em Falando de Vinhos

Pancada de matéria sobre a mesa, experiências mil registradas, tudo esperando um tempo, um rasgo de inspiração, uma boa dose de motivação! Enquanto isso, páginas em branco, correndo atrás do pão de amanhã e … nada de nadica para postar aqui, aguentem aí um pouco mais, semana que vem, sí o sí como dizem os hermanos, volto! Enquanto isso, pesquisem por aqui, afinal são mais de 1700 posts com muita coisa interessante! Kanimambo e grato pela compreensão, só não queria deixar todo mundo sem noticias, sim ainda estou por aqui! rs

writersblockNão é para tanto! rs Mas há momentos que complica, preciso de férias urgentes!!!

 

Momento de Reflexão

Este espaço tem sido ao longo de oito longos anos, um local onde o vinho e seus prazeres têm sido protagonistas, porém em momentos Uruguai 1 064também compartilhei outros temas, mesmo que de forma mais comedida, publicando textos sobre coisas além do vinho porque, como não canso de repetir, vinho é bom mas não é tudo!

Hoje pela manhã li no Face um post publicado pelo grande e competente enólogo Alejandro Vigil com um texto do, aparentemente porque essa mídia prega peças na gente, Papa Francisco que é um cara realmente diferenciado! Seja ele o autor ou não, isso não vem ao caso, pois o seu conteúdo é emocionante e nos leva a momentos de reflexão independentemente da crença religiosa que cada um eventualmente siga. Abra um bom vinho, ou não, leia e reflita! Saúde, kanimambo e hoje, para mim, é o dia da saudade; da mãe, do pai, da irmã, dos tios, do sogrão, de ….. a lista é longa porque conforme vamos envelhecendo nossas perdas vão aumentando, a lei da vida!

Ser Feliz

Puedes tener defectos,estar ansioso y vivir irritado algunas veces,pero no te olvides que tu vida es la mayor empresa del mundo. Sólo tu puedes evitar que ella vaya en decadencia.Hay muchos que te aprecian,admiran y te quieren. Me gustaría que recordaras que ser feliz no es tener un cielo sin tempestades,camino sin accidentes,trabajo sin cansancio, relaciones sin decepciones. Ser feliz es encontrar fuerza en el perdón,esperanza en las batallas,seguridad en el palco del miedo,amor en los desencuentros.

Ser feliz no es solo valorizar la sonrisa,sino también reflexionar sobre la tristeza. No es apenas conmemorar el éxito,sino aprender lecciones en los fracasos. No es aprender a tener alegría con los aplausos, sino a tener alegría en el anonimato. Ser feliz es reconocer que vale la pena vivir la vida,a pesar de todos los desafíos,incomprensiones y periodos de crisis. Ser feliz no es una fatalidad del destino,sino una conquista para quien sabe viajar para adentro de su propio ser. Ser feliz es dejar de ser victimas de los problemas y volverse actor de la propia historia. Es atravesar desiertos fuera de si,mas ser capaz de encontrar un oasis en lo recóndito de nuestra alma. Es agradecer a Dios cada mañana por el milagro de la vida.

Ser feliz es no tener miedo de los propios sentimientos, es saber hablar de si mismo. Es tener coraje para oír un “no”. Es tener seguridad para recibir una crítica,aunque sea injusta. Es besar a los hijos,mimar a los padres,tener momentos poéticos con los amigos,aunque ellos nos hieran. Ser feliz es dejar vivir a la criatura libre,alegre y simple,que vive dentro de cada uno de nosotros. Es tener madurez para decir ‘me equivoqué’. Es tener la osadía para decir ‘perdóname’. Es tener sensibilidad para expresar ‘te necesito’.

Es tener capacidad para decir ‘te amo’. Que tu vida se vuelva un jardín de oportunidades para ser feliz… Que en tus primaveras seas amante de la alegría. Que en tus inviernos seas amigo de la sabiduría y que cuando te equivoques en el camino, comiences todo de nuevo, pues así serás más apasionado por la vida perfecta!

Usar las lágrimas para regar la tolerancia. Usar las pérdidas para refinar la paciencia. Usar las fallas para esculpir la serenidad. Usar el dolor para lapidar el placer. Usar los obstáculos para abrir las ventanas de la inteligencia.

Jamás desistas…. Jamás desistas de las personas que amas. Jamás desistas de ser feliz,pues la vida es un espectáculo imperdible!

Vino & Sapore 5 Anos, Ufa!

É, para um empreendedor passar dos cinco anos de vida no Brasil é sempre um marco importante já que cerca de 60% das empresas fecham as portas nesse período. Hoje estou celebrando a passagem de mais esse marco pois estou entre os TOP 40%, um sobrevivente, ufa! rs

5th-birthday-wineTudo começou com este blog nos idos de 2007 e uma oportunidade de colocar em prática tudo o que vinha falando por aqui. A busca por diversidade, por bons preços, saindo da mesmice e compartilhando experiências com meus clientes, amigos e confrades. Quase abortei ainda antes do nascimento pois abrir as portas foi um dolorido parto de 9 meses, mas sobrevivi, mesmo que a duras penas!

Sigo na labuta, de forma séria, muito trabalho, muita “invenção” porque navegar é preciso e criar é essencial a qualquer empreendimento. Este ano previa a abertura de algumas parcerias em Sampa onde os amigos leitores e seguidores pedem minha presença em eventos, não consegui, ainda! Espero que no primeiro trimestre de 2016 consiga concretizar esse projeto, mas por enquanto só na Granja Viana mesmo e agora no Trip Advisor, chique no urtimo.

Neste último ano fiquei muito preso na loja e isso tem inibido eventuais saídas a Sampa e outros locais, porém não tem afetado o blog que segue entre os principais do país neste segmento, mesmo com postagens algo mais espaçadas do que gostaria. Um malabarismo diário este mundo do vinho e bem que meu amigo Simon (Kylix) me avisou, bem mais fácil e confortável só Falar de Vinhos do que vende-los num país onde a concorrência fiscal e comercial é bastante desleal.

Tenho o enorme prazer de participar mensalmente da vida enófila de quatro confrarias, de compartilhar meus parcos conhecimentos com esses amigos e outros que me prestigiam, de desfrutar de sua confiança (tremenda responsa e privilégio) o que faz com que o peso de tocar este empreendimento se torne algo mais leve pois, como já dizia o poeta, tudo vale a pena quando a alma não é pequena!

Este singelo post hoje é de agradecimento por todo o carinho que tenho recebido dos amigos nesta empreitada, pelo apoio e confiança, que me fazem seguir adiante. Um Kanimambo enorme a todos e que venham mais alguns!

 

Depois do Carnaval, Uma Ode ao Vinho

Uma semana de férias do blog e para retomar meus escritos com uma homenagem ao Vinho e a quem o faz! Do viticultor ao enólogo, gente que coloca em cada garrafa um pouco de seus sonhos, de seu suor, de sua inspiração, de sua criatividade e de suas esperanças para que nós, seguidores de Baco, possamos alcançar o prazer que é seu principal objetivo. Não vou me meter a besta não, deixo com quem entende do riscado, Pablo Neruda.

Oda Al Vino

Vino color de día,
vino color de noche,
vino con pies de púrpura
o sangre de topacio,
vino,
estrellado hijo
de la tierra,
vino, liso
como una espada de oro,
suave
como un desordenado terciopelo,
vino encaracolado
y suspendido,
amoroso,
marino,
nunca has cabido en una copa,
en un canto, en un hombre,
coral, gregario eres,
y cuando menos, mutuo.
A veces
te nutres de recuerdos
mortales,
en tu ola
vamos de tumba en tumba,
picapedrero de sepulcro helado,
y lloramos
lágrimas transitorias,
pero
tu hermoso
traje de primavera
es diferente,
el corazón sube a las ramas,
el viento mueve el día,
nada queda
dentro de tu alma inmóvil.
El vino
mueve la primavera,
crece como una planta la alegría,
caen muros,
peñascos,
se cierran los abismos,
nace el canto.
Oh tú, jarra de vino, en el desierto
con la sabrosa que amo,
dijo el viejo poeta.
Que el cántaro de vino
al beso del amor sume su beso.

Amor mio, de pronto
tu cadera
es la curva colmada
de la copa,
tu pecho es el racimo,
la luz del alcohol tu cabellera,
las uvas tus pezones,
tu ombligo sello puro
estampado en tu vientre de vasija,
y tu amor la cascada
de vino inextinguible,
la claridad que cae en mis sentidos,
el esplendor terrestre de la vida.

Pero no sólo amor,
beso quemante
o corazón quemado
eres, vino de vida,
sino
amistad de los seres, transparencia,
coro de disciplina,
abundancia de flores.
Amo sobre una mesa,
cuando se habla,
la luz de una botella
de inteligente vino.
Que lo beban,
que recuerden en cada
gota de oro
o copa de topacio
o cuchara de púrpura
que trabajó el otoño
hasta llenar de vino las vasijas
y aprenda el hombre oscuro,
en el ceremonial de su negocio,
a recordar la tierra y sus deberes,
a propagar el cántico del fruto.

Cheers, salud e kanimambo, nos próximos dias volto a falar de vinho e de minhas experiências com esse caldo sedutor.

Fechado Para Balanço!

Amigos, sigo trabalhando na loja e projetando minhas atividades para 2015, porém como meu sócio está literalmente no bem bom da praia, não tá sobrando tempo para escrever, sorry! Me incomoda não conseguir publicar com a mesma assiduidade, mas certamente os leitores fiéis entenderão que há momentos e momentos. Aproveito o pouco tempo que sobra para curtir minha loira e pensar no que virá no ano de 2015 e quais os caminhos que irei percorrer. Pensar nos acertos, nos erros, nas rotas a traçar, tempo para meditar e refletir. Tempo para repassar tudo o que passou por minha taça e minha vida, tempo para elaborar minhas listas de vinhos e momentos TOP de 2014, enfim ………tempo de balanço geral!

Se der, ainda deixo algo por aqui, mas o mais provável será tão somente um post de final de ano, para todos os efeitos o blog está em recesso! Kanimambo por compreenderem, salute e seguimos nos encontrando pelas estradas de Baco. No blog, na Vino & Sapore ou quem sabe na próxima  viagem a Mendoza ainda em Janeiro!

Uruguai 1 064

Falando de Vinhos Vai Mudar, Pero no Mucho!

Change 1Só a cara e mesmo assim não muito e, certamente, não no conteúdo nem em sua filosofia, mas depois de mais de sete anos com a mesma cara chegou a hora de fazer uma plástica e abrir espaço para anúncios porque “sobreviver também é preciso”!

Desde o inicio coloquei minha foto na página de abertura, porque o anonimato sempre me pareceu uma tremenda covardia e acredito que o leitor quer ver com quem está falando, olho no olho mesmo que virtualmente. Tem que dar a cara para bater, assumir a responsabilidade sobre seus atos e cansei de ler matéria de gente que se esconde atrás do anonimato ou falsos perfis falando as maiores barbaridades e sequer seu nome sabemos, quanto mais sua cara, fácil né?! Nem comentários anônimos eu permito, já apago na hora, nesse quesito sou radical. Então isso não vai mudar não e mesmo não sendo nenhum George Clooney ou Brad Pitt, longe disso (rs), vocês vão ter que me aguentar!

Quanto aos espaços que serão disponibilizados, tentarei evitar os anúncios ligados diretamente ao vinho, importadores, lojas, etc.. Não que isso venha a afetar o que escrevo ou minha opinião sobre qualquer assunto, porém há que se tentar, pelo menos, manter essa percepção de isonomia e independência por parte do leitor afinal, como diz o ditado, “À mulher de César não basta ser honesta, tem que parecer também”! Há espaço aqui para concessionárias de veículos, bancos, cartões de crédito, restaurantes, chefs a domicilio, consultores das mais diversas áreas, produtores de adegas, locadoras, distribuidores de utensílios, construtoras, revendedoras de taças e decanters, malas e equipamentos para Logo NOVO Falando de Vinhosviagens, enfim, para todos aqueles que queiram falar com leitores de classe A, B e C apaixonados seguidores de Baco que geram uma média de mais de 1200 page views diários neste blog sem qualquer maquiagem, gente que existe não cliques comprados, consequentemente leitores com qualidade. Mídia kit e maiores informações para anunciar, envie seu e-mail para o Renato > rl@renato.me  que é meu parceiro para essas ações.

Alguns dados e funcionalidades podem se perder no processo, espero que não, mas especialmente com os fiéis seguidores que subscreveram espontaneamente o blog e já somam quase 850 e mais os 120 colegas blogueiros do wordpress que se tornaram seguidores, esses talvez tenham que o fazer novamente na nova plataforma. Peço desculpas pelo inconveniente caso ocorra e espero poder contar com vossa colaboração voltando a se cadastrar caso necessário.  Espero que fique melhor e que eu consiga seguir postando o conteúdo que os amigos se acostumaram a ver por aqui, Inshala!

Bem amigos, por hoje é só. Acho que essa mudança deve ocorrer na próxima semana, mas no resto seguirei fazendo aquilo que sempre fiz com simplicidade e independência botando a emoção na ponta da caneta e no teclado porque; vinho sem alma e colunista sem emoção não dá né?!

Kanimambo por ter-me trazido até aqui como um dos dez blogs mais lidos de nossa enogastronomia e espero seguir contando com seu apoio. Quer ajudar o tuga aqui, apreciaria muito, então recomende para os empresários amigos anunciar no blog, afinal preciso garantir a aposentadoria por que se tiver que esperar a do INSS vou acabar é tendo que tomar Chapinha e aí é duro! rs

Salute e espero seguir me encontrando com você por aqui, na Vino & Sapore e, porquê não, em uma de minhas viagens com a Wine & Food Travel Experiences (WFTE) no ano que vem! Bom fim de semana e um voto consciente para todos, mas votem! Quem não assume posição e vota, não tem direito de reclamar durante os próximos quatro anos!!

Mendoza um Oásis de Vinhedos, Vinhos e Boa Gastronomia

Quem me acompanha há mais tempo sabe do meu projeto de viagens enogastroculturais pelo mundo com a saudosa Inês (quecível) que tão cedo e tragicamente nos deixou junto com o Thiago. Após um ano e meio retomo as atividades com a Wine & Food Travel Experience, um projeto de viagens internacionais buscando experiências sensoriais diferenciadas através da boa enogastronomia.

Antes de alçar voo para outras regiões mais longínquas de nossa vinosfera, optei por voltar com um roteiro mais enxuto, em conta e de poucos dias o que facilitará a disponibilidades dos potencias passageiros, quatro dias cheios na Argentina, mais precisamente em Mendoza na Argentina, um oásis em diversos sentidos, com roteiro montado por mim. Mendoza é o epicentro da produção de vinhos argentinos, uma babel em que produtores franceses, italianos, portugueses, espanhóis, chilenos, americanos e até argentinos (rs) produzem uma gama de vinhos de grande diversidade e não só Malbec. Dia 21/08 pretendo levar amigos seguidores de Baco num exclusivo grupo de 12, máximo 15 pessoas , para desfrutar dessa experiência intensa e marcante comigo quando espero poder mostrar que os vinhos da Argentina não se resumem aos famosos Malbecs. Diversidade por aqui também é fato!
Melipal 1

Saímos Quinta (21/08) de madrugada de Guarulhos em voo direto para Mendoza onde chegaremos por volta das 4:30 de la matina. Direto para o hotel, café da manhã e um tempinho para descansar no quarto ou esticar as pernas nas gostosas ruas e praças que circundam o hotel 4* escolhido no centro da cidade. Depois e em três dias, visitas a oito vinícolas para conhecer um pouco mais do que está por trás de uma garrafa de vinho e, obviamente, degustar alguns deles (Melipal, Dominio del Plata, Achaval Ferrer, Catena, Atamisque, Vina Alicia, Lagarde e Carmelo Patti).

Em três delas almoçaremos com um menu degustação devidamente harmonizado com os vinhos “da casa”. Um mix de gigantes do setor com produtores  garagistas e projetos inovadores assim como produtores de médio porte, um panorama bastante interessante para os aficionados dos caldos de baco! Para terminar, no Domingo light, visita a um lagar de azeites, e um jantar de despedida na última noite antes de seguirmos para o aeroporto onde embarcaremos na Segunda (25/08) ás 00:20 chegando em Sampa ás 4:20 da manhã o que deve possibilitar, aqueles que precisarem, chegar no batente antes das 9:00!!  Total do pacote, USD1.600 com 30% no ato da reserva e o restante em 5 vezes no cartão, imperdível!

Meio em cima da hora, mas são só dois dias de labuta! Caso tenha alguma dúvida ou queira esclarecimentos adicionais, Sorry sold Outbasta me contatar ou ao parceiro Clube Turismo em Cotia já que o roteiro parte de Sampa mas eles podem ajudar você a chegar de outras localidades. Quem sabe faz a hora não espera acontecer, então faça desta a sua hora,afinal você merece, ou não?! Aguardo vocês, pois os acompanharei em toda a viagem.

Para acessar o roteiro completo clique aqui http://www.diariodebaco.com.br/imagens/viagem-mendoza-2014.pdf. Valeu Alexandre! Clique nas imagens para ampliá-las.

 

Clipboard mendoza Full

Opiniões Sobre o Vinho

 

Complexo, sofisticado, complicado, fácil, agradável, frescura, as opiniões são as mais diversas e pesquisando a rede atrás de informações sobre um tema que pretendo escrever, dei de cara com um post do amigo e produtor de belos espumantes em Garibaldi, Adolfo Lona, que me deu a idéia para este post de hoje. Lamentavelmente tem gente demais andando de salto 15, ditando regras e falando complicado em suas avaliações com o intuito de aumentar cachê, um enorme pecado para quem deveria ter a mente aberta e a responsabilidade de ampliar horizontes para a maioria de leitores de menor conhecimento. Falta-lhes humildade, porém há o contra ponto com gente que realmente importa! Eis a opinião de alguns desses que se importam e trazem o vinho para seu real patamar:

Adolfo Lona (link para post completo dele > http://adolfolona.blogspot.com.br/2012/05/melhor-vinho-e-balela.html
“A melhor forma de se guardar um vinho é na memória. O melhor vinho é aquele que lhe dá prazer. Nada mais verdadeiro. O vinho é momento, o entorno, subjetividade, o vinho é sentimento. Um vinho cinco estrelas degustado numa reunião formal vai para a gaveta das experiências, um vinho simples bebido num momento especial, vai para a das lembranças. Já bebi alguns vinhos e espumantes na minha vida e posso assegurar que muitos deles não deixaram marcas. Outros ficaram gravados porque estão associados a momentos especiais. Gosto de beber bons vinhos e espumantes? Sim, em especial na boa companhia de pessoas, locais, música, por do sol, família, amigos, esposa/o, noiva/o, filhos, penumbra, solidão, etc, etc, etc…. ”

Saul Galvão – do saudoso mestre um pensamento que guardo e compartilho com todos sempre que possível. Foi publicado em seu blog no artigo Prazeres do Vinho de dia 13 de Abril de 2008, se não estiver equivocado! Diz ele; “Aliás, quando se fala em vinhos, NUNCA há uma palavra final, mas sim opiniões, que podem ou não ser bem sustentadas. Só uma opinião importa, a sua. O vinho só existe para dar prazer. Se ele deu prazer, cumpriu sua função, independentemente de regras cânones e opiniões alheias. Costumo dizer que o vinho precisa descer do pedestal no qual foi colocado por alguns esnobes e pretensos entendedores e ser colocado em seu lugar, que é o copo. Nada mais chato que um esnobe do vinho, que fala pomposamente, como se ele fosse o único ungido a entender termos herméticos.”

Albert de Villaine (Sócio diretor da Domaine de Romanée Conti) em entrevista á revista veja há alguns anos atrás: “Não fico surpreso que as pessoas não identifiquem estes aromas todos nos vinhos que compram. Eu mesmo não sou capaz de reconhecê-los. Aliás, acho muito aborrecido. Não estou interessado nisso, e sim na personalidade do vinho.”

Pessoalmente, acredito que a democratização do mercado do vinho com a quebra de um monte de paradigmas se faz necessário para que possamos facilitar seu entendimento e tirá-lo do seu pedestal onde alguns insistem em colocá-lo. O mundo regido por Baco não é binário, não pretende ser uma ciência exata já que é pleno de subjetividades e nele não existem verdades absolutas, isso eu já aprendi! Há que se desmistificar nossa vinosfera e viver o momento, é esse o pensamento que compartilho com os autores acima e lembro de duas experiências que exemplificam isso:

  • Algumas pessoas me dizem que o vinho não viaja bem. Ao indagar do porquê terem chegado nessa conclusão, elas alegam que, por exemplo, aquele vinho da Provence que tomou lá, estava muito melhor do que o mesmo vinho comprado e tomado aqui. O que se tende a esquecer é que; o momento, as pessoas, o local, tudo isso influencia a percepção de valor e o vinho é só uma (boa) parte disso! De férias em Provence com alguém amado, até a água tem outro sabor!!!
  • Eu mesmo sempre recomendo tomar bons vinhos em boas taças, porém um dos melhores momentos que ficaram gravados na minha lembrança foi um vinho de mesa regional, tomado numa tasca, tirado de uma barrica e servido num copo simples acompanhado de pataniscas de bacalhau no interior de Portugal, compartilhado com um primo que não via há anos!! Não é o melhor vinho que tomei, porém é dos que me deu mais prazer tomar assim como um tapada de Chaves 86 tomado na companhia dos amigos Rui Miguel e João Pedro.

Enfim, algumas opiniões e pensamentos para que reflitamos sobre o que realmente devemos valorizar em nossa vinosfera. Ás vezes levamos isto tudo muito a sério, há que relaxar e aproveitar, o vinho tem uma alma algo lúdica que devemos liberar de forma mais amiúde. Uma ótima semana para todos, salute e kanimambo pela visita

 

Cozinhar é Um Modo de Amar os Outros

Mia Couto é Moçambicano, nascido na Beira a segunda maior cidade Moçambicana com cerca de meio milhão de habitantes, enquanto eu nasci algo mais ao norte, em Nampula, porém ambos no longínquo ano de 1955. Biólogo, escritor renomado, poeta, militante político fortemente envolvido com a história deste novo Moçambique,  em determinado momento em um dos contos de seu livro “O Fio das Missangas” diz;

“Cozinhar é o mais privado e arriscado ato. 
No alimento se coloca ternura ou ódio. 
Na panela se verte tempero ou veneno. 
Cozinhar não é serviço. 
Cozinhar é um modo de amar os outros.”

Demais né? Adorei e achei que valia compartilhar com os amigos. Cada chef de cozinha deveria ter esse texto escancarado em letras garrafais na parede de seu espaço de trabalho. Por isso me aventuro na cozinha aos Domingos ou em um ou outro dia, cozinhar é um ato de amor para com quem depois sorverá os frutos de seu “trabalho”.  Assim,  quando não estou bem nem passo perto! rs Salute e kanimambo pela visita amigos, um ótimo fim de semana para todos e, “God willing”, neste Domingo vou para a cozinha (acho que churrasqueira) preparar o almoço com muito carinho. Até semana que vem!

moçambique

ps. Saudades de Maputo, do Xai-Xai, da Namaacha, saudades das noitadas no Zambi, saudades dos almoços no Marialva, no Atenéia, do café no Scala ou no Nicola, saudades do Polana, saudades do “policia sinaleiro”, da Costa do Sol, do camarão à piri-piri, da Catembe e das férias na Ponta do Ouro, dos aromas das especiarias indianas no mercado, saudades da família, dos amigos e de minha infância! Eta, esse texto me deixou nostálgico!!