Sem categoria

Na Prática – Fondue de Queijo com que Vinho?

Já escrevi diversas vezes sobre o tema, porém desta vez a Confraria Saca Rolha decidiu fazer o teste para valer! Fondue de queijos e 4 vinhos nas taças para testar as diversas opções de harmonização. Sim, já sei, essa coisa de harmonização é uma frescura, pois bem, pode até ser e não precisa fazer disso uma obsessão, mas convenhamos que quando dá certo é bem legal, fica melhor e, quanto a isso, não acredito que haja alguém que possa negar, né?

Três opções de vinhos brancos e um tinto como contraponto, pois há os que não abrem mão mesmo que tudo indique que com a maioria dos queijos sejam os brancos que se dão melhor, mas gosto não se discute! Seguindo minhas próprias recomendações, o tinto deveria ser de taninos macios e pouco presentes para não brigar, assim fiz.

Servimos os quatro vinhos juntos e o “estudo de campo” (rs) ficou bastante interessante; dois franceses, um alemão e um chileno na taça. eis minha opinião sobre a experiência.

Gries Gewurztraminer, alemão da região de Pfalz um delicioso vinho que mostra bem as características da uva com um floral bem presente no nariz. Na prática não rolou, ressaltou o dulçor do vinho e o floral não chegando no resultado esperado, mesmo o vinho sendo muito bom, a harmonização não decolou. Acho que com um curry de camarão (huumm, acho que vou ter que experimentar!) deve ficar da hora! Vinho na casa dos 130 Reais

Gustav Lorentzen Riesling Reserva , francês da Alsácia, uma das melhores se não a melhor combinação da noite. Sua mineralidade, frescor e bom corpo, serviram como suporte para a untuosidade do fondue. Muito equilíbrio entre o vinho e o prato o que catapultou os sabores de ambos, tudo o que queremos quando buscamos harmonizar, faltou garrafa à harmonização! Vinho na casa dos 150 reais

Boya Chardonnay, o participante chileno. Do mesmo produtor do Amayna (célebre chardonnay chilenos), esta linha exclui a madeira da equação e, a meu ver, produz um vinho muito mais equilibrado e gostoso de beber. As características da uva seguem lá, amanteigado com notas abaunilhadas e amendoadas, porém sem a turbinação da madeira que acaba encobrindo sua delicadeza. Um vinho que me agrada bastante e que se mostrou muito capaz de acompanhar o Fondue rivalizando com o Riesling alsaciano. Vinho na casa dos 120 reais.

Chinon Couly-Dutheil Baronnie Madeleine, um belo e nobre representante dos Cabernet Franc desta região do Loire na França e nosso representante dos vinhos tintos nesta experiência sensorial. Bastante floral no nariz, taninos sedosos e ótima textura, rico meio de boca, boa acidez, é um vinho daqueles para tomar muitas taças em boa companhia, digno da região mostrando bem a tipicidade da uva. Foi bem, mas não empolgou os confrades presentes não! Todos deixaram claro, pelo menos que me lembre, que a harmonização com os brancos é superior agora, se é um tinto que você busca, esta pode ser uma boa opção assim como um Pinot, Gammay, Barbera ou similar, todos preferencialmente sem estágio em barricas. Vinho na casa dos R$180,00.

SR Agosto - Fondue & Vinho

Bem, o encontro foi ótimo e, como sempre,aberto com um bom espumante que desta vez teve como protagonista um cremant de Limoux, o Collin Cuvée Prestige Brut, que realmente estava delicioso, lamentando que não tivesse levado mais uma garrafa para usar como quinto vinho em nossa experiência! Caso prefira vinhos mais baratos, siga o perfil sugerido, porém seguem algumas dicas de vinhos mais acessíveis, abaixo das 60 pratas:

Apaltagua Riesling e VSE Classic Chardonnay sem madeira ou ainda o VSE family reserve com madeira bem sutil (todos chilenos) ou o Casarena Chardonnay mendocino sem madeira mas de bom corpo. Por hoje é só, kanimambo pela visita e nos vemos por aí ou por aqui num próximo dia, saúde!!

 

 

 

 

Salvar

Salvar

Fui Revisitar Um Alentejano e Achei um Francês!

Foi com prazer que estive recentemente na importadora Premium para rever vinhos que há muito andaram por minha taça, desde as boas épocas da Lusitana há cerca de uns sete anos. Com o fechamento da importadora, veio um iato e depois vim a descobrir o produtor novamente, agora na Porto Mediterrâneo com quem nunca consegui levar adiante negociações. Esta importadora também fechou e agora o produtor reaparece na Premium. Feliz porque a casa é amiga e preocupado porque …, bem sal grosso e reza nunca fizeram mal a ninguèm! rs

Gente, brincadeiras à parte, fiquei feliz porque os vinhos da Herdade Paços do Conde são muito bons, desde sua linha mais básica com o Albernoa, seja com seu top o Paços do Conde Reserva que é um vinhaço e digno representante dos grandes vinhos do Alentejo.Deles falarei em outro post, pois hoje quero falar deste espumante francês que me surpreendeu. O representante já tinha me falado dele, porém confesso que tinha ficado com um pé atrás e explico porquê abaixo.

Comte Bailly Blanc de Blanc Brut, um vin mousseaux (espumante elaborado pelo método charmat na França) produzido na Borgonha com uma uva rara por aquelas bandas, a Airén e aqui a causa de minha aprrensão. A uvas branca mais plantada no mundo é esta Bailly Brutespanhola que por lá ainda representa cerca de 25% (vem caindo) de todas as uvas plantadas. No mundo, só perde para a Cabernet Sauvignon e Merlot! Incrível né, e você provavelmente não a conhecia. Pois é, vivendo e aprendendo. Como sempre digo, desconfie daquele que diz que sabe tudo sobre qualquer coisa, estarás frente a frente com um enganador, cai nessa não!

Já conhecia a uva que na Espanha gera alguns vinhos meia boca, pouquíssimos dignos de destaque e nenhum que eu provei até hoje fez a minha cabeça. Alcóolica, caráter algo oxidativa, é usada básicamente para a produção de álcool vínico e brandies. Imagina me convidarem para provar um espumante com esta uva!! De qualquer forma não me fiz de rogado não e agradeço por ter a mente aberta a novas experiências, gostei bastante, como é bom ser surpreendido!!

Pesquisei o diabo, mas não consegui encontrar literatura que mostrasse como ela veio parar na Borgonha nem a quantidade, mas verdade é que encontrei uma boa porção de rótulos de espumantes da região com Airén. Se achar algo depois publico, mas por hoje vos deixo com mais este achado. Aromas mais complexos, fresco de média intensidade, mas sem aquele perfil mais cítrico que estamos acostumados a ver nos espumantes brasileiros. Na boca isso fica claro, com um perlage bem fino e delicado, notas frutadas que me levaram a pensar em pêssego e frutas de gênero, uma ponta mineral de final de boca completa o conjunto que me agradou bastante e fica aí na casa dos R$70 a 75,00 o que me parece justo pelo que entrega de qualidade e prazer ao tomar. Uma ótima opção para quem quer trazer à mesa e apresentar aos amigos, algo diferente. Eu gostei! Dizem que o Cremant (método champenoise) deles também é muito bom, mas esse não conheci, quem sabe numa próxima oportunidade e aí vos conto.

Bem gente, é isso. Um ótimo fim de semana para todos e semana que vem tem mais quando falarei dos vinhos da Herdade Paços do Conde. Saúde, kanimambo e nos vemos por aí!

Salvar

Salvar

Abreu Garcia Chardonnay e Fondue de Queijo

O inverno está aí e começou cedo, então a temporada de Fondue se alonga este ano! Eu gosto de curtir o friozinho me saciando com um gostoso fondue de queijo, um saboroso vinho e, para quem pode, o calor de uma lareira acesa e a companhia certa, poucas coisas são tão gostosas e tão fondue1românticas, é uma ótima pedida para os próximos dias. Fondue, originário da Suiça e outrora muito elitista em nossas terras tupiniquins, sempre foi algo muito corriqueiro em países europeus de inverno mais rigoroso e, aqui, começa a ganhar um status diferenciado até porque não exige grande conhecimento para elaborá-lo e tão pouco é caro. Com os pacotes prontos para uso e de custo bastante baixo, basta comprar um kit para fondue e começar a curtir sem grandes gastos e, ainda por cima, tem aquele tempero especial quando “harmonizado” a dois. Um pacotinho desses de fondue de queijo, os puristas vão se revoltar mas é bem mais prático e bom, serve duas pessoas numa boa e, se quiser algo mais, complete com um de chocolate e frutas, bom demais! Eu tenho sempre umas caixinha dessas na despensa, nunca se sabe quando dá vontade, então …..

Na hora do fondue sempre fica uma pergunta, que vinho tomar? No de carne é fácil; vai-se de tintos, macios, taninos sedosos e “amistosos” ausentes de adstringência mais acentuada (salvo se molhos muito fortes forem usados) e, na minha opinião, não tem conversa!fondue2 Quanto ao de queijo, há seguidores tanto do branco como do tinto e a “regra” diz que vinhos brancos são os melhores acompanhamentos para queijos, mas  como disse há dias, não esquente siga seu gosto. Eu aprecio os dois, depende do dia, do que está à mão e da vontade, desta feita achei por bem abrir um branco apesar de que muitas vezes abro um tinto. Como gosto de variar e estava querendo testar essa harmonização, como dizia o Jânio, fi-lo porque qui-lo! rs Minha sugestão quando harmonizando Fondue de Queijo com brancos, é evitar aqueles muito cítricos e florais que, tradicionalmente, são mais companheiros para frituras, preferindo aqueles um pouco mais untuosos e de maior estrutura devendo ser tomados frescos, mas não gelados.

Desta feita fui de um vinho nacional, de Santa Catarina obviamente (rs), que gostei muito e me empolguei tanto que acabei não tirando foto do conjunto da obra, mas ficou bão demais! Vem do Planalto Serrano Catarinense a cerca de 1000 metros de altitude em Campo Belo do Sul, próximo a Lages. Foi um Abreu Garcia Chardonnay 2015 sem passagem por madeira que não fez nenhuma falta por aqui. O vinho mostra complexidade, boa tipicidade e é untuoso o bastante para enfrentar o Fondue sem passar por cima, notas lácteas, fruta balanceada, acidez boa e bem integrada ao conjunto fazendo um contraponto harmonioso, tendo se ajustado bem ao Fondue (usei Tigre) gerando uma harmonização muito equilibrada. Na próxima mato a cobra e mostro o pau, prometo, e aí substituo a foto. A madeira pode matar tudo desbalanceando o conjunto, para meu gosto deixemos claro, então cuidado caso opte por um vinho com passagem por barrica, pois deve ser bem sutil. Enfim, me dei bem e minha loira aprovou, o que também é importante, se não o mais importante!!

Abreu Garcia Chardonnay

Como costumo frisar, não precisamos gastar rios de dinheiro para curtir momentos destes apesar de que, se alguém quiser fazer bonito e tiver bala na agulha, existem inúmeras opções muito saborosas com preços mais altos. Lareira, Vinho, Fondue, Pão, não deu 120 pratas, certamente repetirei em breve!! Saúde, kanimambo pela visita e apesar dos Dia dos namorados ter sido em Junho, agora é que está bom para namorar, então se esquentem!!

Noticias de Nossa Vinosfera!

JFC - Hats Off 007A Zahil completa 30 anos, motivo de celebração, especialmente no Brasil onde a vida das empresas tende a ser algo curta, especialmente neste ramo. Por isso esta divulgação, reconhecimento a um trabalho bem feito por gente de bem. Eis a mensagem recebida que agora transmito, tirando o meu chapéu para essa gente guerreira.

“O início da caminhada foi em 1986 com a importação de alimentos e enlatados. Em 1999 passaram a se dedicar exclusivamente à importação de vinhos de alta qualidade e, desde então estabeleceram rigoroso critério de seleção de vinhos assumida por uma competente equipe técnica.
Hoje contam com 50 funcionários, 4 distribuidores exclusivos e uma rede de distribuição nacional que permite que seus vinhos sejam encontrados em mais de 2000 restaurantes, empórios, lojas especializadas e supermercados, além da loja em São Paulo e um e-commerce dedicados ao consumidor final.
Sobreviver por tanto tempo enfrentando crises, criando oportunidades e alcançando o reconhecimento dos profissionais é um verdadeiro triunfo que motiva a seguir em frente.”
Zahil 30 anos 1

Bueno Paralelo 31 safra 2013 com a mão de Roberto Cipresso chega agora ao mercado. aliás, não só o Paralelo como também o Pinot Noir. eis o que a Bueno Wines tem a dizer sobre os vinhos.

Produzidos na região do Seival, Campanha Gaúcha, os vinhos chegam para harmonizar com as temperaturas mais amenas esperadas para essa época do ano, quando dias mais frios pedem vinhos tintos e mais encorpados.

Na safra de 2013 o winemaker da vinícola, o italiano Roberto Cipresso, cuidou das fases finais do processo de produção, como o planejamento do assemblage, a definição final e o engarrafamento. “O ano de 2013 foi bastante regular e interessante, com uma Primavera chuvosa e um Verão quente e tranquilo, assim a boa disponibilidade de água permitiu uma maturação equilibrada das uvas”, comenta.

Segundo Cipresso, a nova safra do Paralelo 31 foi elaborada com corte de 50% Merlot, 42% Cabernet Sauvignon, 8% Petit Verdot. “A Merlot é a uva que se apresenta mais adaptada para o território da Bellavista Estate, e dá mais continuidade e coerência a todo o projeto da vinícola”, diz.

A característica do Paralelo 31 é de um vinho potente, equilibrado, com notas balsâmicas. Apresenta aromas de frutas maduras de casca escura, notas de tosta e de tabaco. Acompanha bem carnes, como porco, e queijos fortes como o gorgonzola.

Já o Bueno Bellavista Estate Pinot Noir é um vinho elegante, com aromas frutados e leve complexidade adquirida pelo estágio em barris de carvalho. É elaborado 100% com a Pinot Noir. Acompanha muito bem todos os tipos de carne, legumes, frutas e queijos como o brie.”

Bem, agora cabe-nos conferir e eu fiquei mesmo é ligado no Paralelo 31 já que tem 8% de Petit Verdot, essa casta mágica que faz milagres nos blends!

 

NATUREBAS 2016 – A Lis e o Ramatis vêm investindo forte neste segmento de mercado em seu bonito recanto no Itaim, Enoteca Saint-Vin-Saint, que vale a pena conhecer., mesmo que você não seja um devoto dos naturebas. Para quem é, no entanto, e para quem tem curiosidade em conhecer, certamente um evento imperdível!

13433115_1056337227736491_375700899037752518_o.jpg
 
Eis o release recebido deles e passando por lá certamente também deverás poder encontrar o Didu, afinal não só é da família como é “promoter” dos vinhos puros!
“Já na quarta edição, quem veio, sabe. Quem não veio, não sabe o que está perdendo.
Vinhos naturebas do braza e do mundo. música ao vivo. Vendas direto do produtor. Um monte de gente muito interessante. Um caos divertido e ébrio, só com gente que se interessa pelo tema. Produtos orgânicos e agroecológicos. Comidinhas lá na enoteca pra amenizar a embriaguês.
 
Lá na Enoteca? Pois é. Tivemos tanta procura nos últimos anos que tivemos que passar a Naturebas para um local maior (um espaço de eventos beeem na frente), portanto a Enoteca ficará aberta para alimentar os famintos e embriagados enquanto a feira corre solta do outro lado da rua.
 
A IDÉIA DA NOSSA FEIRA É COLOCAR OS VISITANTES EM CONTATO DIRETO COM OS IMPORTADORES E OS PRODUTORES DE VINHOS NATUREBAS DO BRASIL E DO MUNDO.
 
SÃO CERCA DE 40 EXPOSITORES E MAIS DE 200 RÓTULOS DE VINHOS NATURAIS, ORGÂNICOS OU BIODINÂMICOS PARA CONHECER, ALÉM DE CHOCOLATES, QUEIJOS, EMBUTIDOS, HORTIFRUTI, CHARUTOS Y OTRAS COSITAS MÁS. OS VINHOS E PRODUTOS PODERÃO SER DEGUSTADOS E COMPRADOS NO DIA COM DESCONTOS ESPECIAIS, DIRETAMENTE DOS PRODUTORES E IMPORTADORES .
 
A FEIRA NÃO TEM FINS LUCRATIVOS: TODO O DINHEIRO DOS INGRESSOS É REVERTIDO PARA O CUSTEAMENTO DA ESTRUTURA MONTADA E VINDA DOS PRODUTORES PARA SAMPA. 
 
Só nas pré-vendas boca a boca vendemos mais de 200 ingressos, sobrando apenas mais 100 para completarmos a casa cheia. 
 
Data: 30 de Julho de 2016, Sabadão
Horário: das 14hs às 20hs
Valor por pessoa: R$100
 
Os ingressos serão reservados apenas com depósito bancário e envio de comprovante.
 
Reservas e maiores informações no naturebas2016@saintvinsaint.com.br ou no 11. 3846 0384. Para dar uma espiada nas edições anteriores e ver quem vem esse ano, visite nosso site: http://www.feiradevinhosnaturebas.com/
 
Salute e kanimambo, um ótimo fim de semana para todos.

 

Expovinis 2016 é Semana Que Vem, Ainda dá Tempo!

Esta é a dica imperdível para a semana que vem! A ExpoVinis Brasil, maior evento de vinhos na América Latina, celebra 20 anos e anuncia os destaques e novidades da edição de 2016. A feira acontece ente os dias 14 e 16 de junho, desta vez no Pavilhão Amarelo do Expo Center Norte, em São Paulo (SP), e volta a trazer um panorama do que vem sendo produzido, lançado e discutido no mundo dos tintos, brancos, rosés e espumantes.

Associações expressivas como ViniPortugal reúnem os principais produtores de seus países e trazem ao evento lançamentos e tendências. Marcas de países consagrados como França, Itália e Espanha também já confirmaram presença no evento, que recebe, ainda, novidades de países como México, Eslovênia e Nova Zelândia.

O Brasil reúne vinícolas representativas dos terroirs nacionais no espaço Vinhos do Brasil, que conta com o apoio do Ibravin (Instituto Brasileiro do Vinho). Participam as marcas Don Guerino, Rio Sol/Vini Brasil, Gran Legado, Zanella, Lucano, Nova Aliança, Batalha e Lidio Carraro, que lança na feira o vinho oficial dos Jogos Olímpicos Rio 2016.

As importadoras Premium Wines, Galeria de Vinhos e Adega Alentejana, entre outras, também participam e apresentam seus destaques para o mercado.

“Esta será uma edição fundamental para todos, principalmente pelo cenário econômico instável que atravessamos. É importante lembrar e reforçar que o ExpoVinis Brasil é o evento que movimenta os negócios do setor e coloca nosso país no mapa das principais feiras de vinhos do mundo; um momento promissor em que atraímos os olhares e os interesses do mercado mundial, que reconhece a feira como o ponto de encontro dos principais players do segmento. Recebermos a visita de produtores e empresários de todo o mundo, que seguem apostando no mercado brasileiro é muito gratificante”, explica Clélia Iwaki, diretora do evento, que é organizado pela Informa Exhibitions, líder na realização de feiras para o setor de alimentos e bebidas, como a Fispal Food Service.

FÓRUM EXPOVINIS

Este ano, o ExpoVinis Brasil investe em uma ampla programação voltada para a difusão de conteúdo de qualidade sobre o setor e realiza, pela primeira vez, o Fórum ExpoVinis, com curadoria do consultor da feira, Jorge Lucki, e da equipe da revista Prazeres da Mesa. Serão três dias de palestras com temas como ‘A Comunicação no Ponto de Venda’, ‘Como driblar a crise com a venda de vinhos’, ‘Ganhe dinheiro montando a adega perfeita’, ‘A importância do e-commerce para as importadoras’ e ‘Usando mídias sociais para vender’

Após o Fórum, os visitantes poderão participar das Experiências Gastronômicas oferecidas pela revista Prazeres da Mesa. São aulas seguidas de minidegustações, no período da tarde, sempre com um chef de cozinha trazendo uma experiência para os participantes. Ainda em parceria com a Prazeres da Mesa, o grupo Pão de Açúcar disponibilizará o carrinho-cozinha ‘Pitadas ao Vivo’, com aulas sobre gastronomia no espaço onde acontecerão as aulas-show, no Espaço Cozinha Mesa. 

Ainda teremos a seleção dos TOP vinhos abaixo de R$70,00 que será escolhida em degustação ás cegas pelos blogueiros do vinho presentes ao evento que irão selecionar os vinhos antecipadamente. Um evento que todo o enófilo deve prestigiar e espero vê-los por lá!

Kanimambo pela visita e seguimos nos encontrando por aí, bom fim de semana e clique na imagem abaixo para fazer sua inscrição on-line à Expovinis. Saúde!

Expovinis 2016

 

Dicas de Abril – Programe-se

Dia 19 de Abril ás 20 horas  na Vino & Sapore na Granja Viana em Cotia, SP, a degustação de Vinhos de Altitude de Santa Catarina, está tendo uma grande demanda e excepcionalmente será realizada para 22 pessoas e já tenho 17 reservas! Agora com a adição de um prato de queijos da Queijo com Sotaque também de Santa Catarina, para que os participantes também conheçam essa iguaria!! Tá esperando o quê?? Clique aqui ou role abaixo na página para ver mais detalhes, mas será uma noite de Santa Catarina na veia, Queijos, Chocolates e Vinhos!!

Vinhos da Mala SC - Granja

Lavradio-Imperial 2Dia 23 de Abril no Rio de Janeiro, Cultura e Comida se juntam no Tour do Lavradio Imperial! Aberta ainda no período colonial, em 1771, pelo Marquês de Lavradio, a Rua do Lavradio foi uma das ruas mais importantes do Brasil na época do Império. Lá, moraram personagens com Duque de Caxias, Marquês de Olinda e João Caetano, entre outros.

Contar a história da rua, do bairro e da cidade, explorar as principais manifestações culturais, fatos históricos e detalhes arquitetônicos; Estas são algumas das experiências que você vai encontrar no Tour da Lavradio Imperial. O programa consiste em uma recepção inicial as 17 horas na Galeria Scenarium (antiga residência do Marques de Itaboray) com bate-papo com a historiadora Ana Roldão com apresentação do vídeo-instalação “O lavrador tempo” (texto de Rachel Jardim).

Lavradio-Imperial 1Após o café, o grupo é convidado a ver a exposição permanente da casa, “Azul Cobalto”, que retrata, através de azulejos, um pouco da história entre os séculos XVII a XX. Em seguida, haverá um tour à pé e guiado em duas quadras da rua.

A terceira etapa começa no Santo Scenarium (antiga residência do Visconde de Jaguary e do ator João Caetano) com uma degustação de cachaças com o especialista Manoel Agostinho e na sequencia, um jantar com menu imperial será oferecido. Ao final, o grupo pode estender o programa ao Rio Scenarium, a entrada está inclusa no pacote. Um programa bem legal e diferente para os amigos cariocas ou que por lá estejam.

MENU IMPERIAL

Cafe da tarde com broa de milho com amendoim e biscoitos amanteigados

ENTRADA QUENTE: Sopa de ovos atolados

ENTRADA FRIA: Salada de truta em cestas de massa

PRATO PRINCIPAL: Arroz de cordeiro com salsa real

SOBREMESA: Manjar real

Ha uma opção de prato para os vegetarianos: Lasanha de cogumelos e legumes ao molho de queijo do reino. Estão inclusos água, caipirinha e café. PRECO POR PESSOA: R$ 200,00. LEMBRETE: Vagas limitadissimas e a primeira edicao esgotou-se logo nas primeiras horas, portanto os que tiverem interesse entrar em contato logo com a amiga  Fany Beigler(021) 9.8265-5342 ou por mail fbleiger57@gmail.com e ela dirá como proceder. Se eu estivesse lá eu iria!

Grand Tasting 2016 da Grand Cru pelo Brasil afora. GRAND TASTING 2016. O tipo do investimento que sempre recomendo aos enófilos “to be”! rs A melhor forma de conhecer vinhos e descobrir algumas preciosidades que se encaixem em seu bolso e atendam seu gosto. Esse tour passará por Porto Alegre – Curitiba – Londrina – São Paulo – Rio de Janeiro – Goiânia, sempre das 19 às 22hrs.

  • 25 de Abril – Porto Alegre
  • 26 de Abril – Curitiba
  • 27 de Abril – Londrina
  • 28 e 29 de Abril – São Paulo
  • 2 de Maio – Rio de Janeiro
  • 3 de Maio – Goiânia

O Grand Tasting esse ano apresentará, além das vinícolas exclusivas e as já conhecidas estações temáticas selecionadas pela equipe Grand Cru, uma série de novidades recém-chegadas ao Brasil. Em todas as praças, o investimento é de R$ 270 por pessoas, que dão acesso aos mais de 230 rótulos expostos na feira e ainda poderão ser revertidos em crédito para abatimento nas compras acima de R$ 1mil na semana seguinte ao evento.

Em São Paulo, o evento ainda contará com duas degustações paralelas para tirar o fôlego de qualquer enófilo. Intitulada de “Bordeaux 2010, um tour pela melhor safra do século”, a ação será dividia em duas degustações: Margem Direita e Margem Esquerda. A Margem Direita sai por R$ 1700 e a Margem Esquerda a R$ 1850. Esses valores poderão ser revertidos nas compras acima de R$ 12.500. Os clientes que participarem dessas degustações também poderão adquirir exemplares de Bordeaux Grand Cru Classe com 30% OFF no evento.

Seleção de vinhos das Bordeaux 2010, um tour pela melhor safra do século: (se tivesse esse din-din não perderia!! RS)

MARGEM DIREITA:

Saint-Émilion – Cheval Blanc 2010 RP 100 / Saint-Émilion – Angélus 2010 RP 99+ / Saint-Émilion – Figeac 2010 / Pomerol – La Conseillante 2010 RP 96 / Pomerol -Le Bon Pasteur 2010 RP 95

MARGEM ESQUERDA:

Pessac-Léognan – La Mission Haut Brion 2010 RP 98+ / Pauillac – Pichon Comtesse Lalande 2010 RP 95+ / Saint-Julien – Léoville Las Cases 2010 RP 96+ / Saint-Estèphe – Cos d’EstourneL 2010 RP 97+ / Margaux – Margaux 2010 RP 99

Ligue e garanta seu lugar ao sol; PORTO ALEGRE Vendas: pamela.couto@grandcru.com.br / Tel.: (51) 3332-8043 – CURITIBA Vendas: marcia.souza@grandcru.com.br / Tel.: (41) 3044-0292 – LONDRINA Vendas: vinhosecia@terra.com.br / Tel.: (43) 3337-5794 – 29 DE ABRIL  Vendas: belacintra@grandcru.com.br / Tel.: 0800 – 77 8558 – RIO DE JANEIRO Vendas: nayara.silva@grandcru.com.br / Tel.: (21) 2511-7045 GOIÂNIA Vendas: leandrononato@hotmail.com / Tel.: (62) 3932-2710.

Bem é isso por hoje e Segunda tem mais. Saúde, kanimambo e nos vemos por aí com uma última dica compre localmente, privilegie o comércio perto de você! Bom fim de semana.

Degustação Vinhos da Mala – Vinhos de Altitude de Santa Catarina

19 de ABRIL – DEGUSTAÇÂO VINHOS DA MALA de SANTA CATARINA NA VINO & SAPORE – No carnaval levei um grupo de aficionados pelo mundo da vinho a desbravar a Serra Catarinense com seus vinhos de altitude variando de 900 a 1427 metros, mais ou menos em linha com Mendoza. Enormes surpresas, algumas ainda por sair ao mercado em fase final de afinamento em barrica e/ou garrafa mostrando que esta é uma região nova (18 anos) mas já com muita coisa para mostrar e certamente, uma nova fronteira a ser explorada e o futuro do vinho no Brasil em conjunto com a Campanha Gaúcha. Vinhos de um estilo diferente em função de um terroor e climas diferenciados. Trouxe alguns vinhos então prepare-se para uma experiência e tanto que se dará a partir das 20h:

Boas VindasVillaggio Grando Rosé Brut (Água Doçe/Caçador)

BrancoAbreu Garcia Sauvignon Blanc  (Campo Belo do Sul / Planalto Serrano)

TintosBarone Nebbiolo (Planalto / Rodeio)

Sto. Emilio Leopoldo (São Joaquim/Serra)

Haragami Torii Cabernet Sauvignon (São Joaquim/Serra) vinhedo mais alto do Brasil, 1427 metros.

Villaggio Grando Innominabile V (Água Doce/Caçador) – um blend de 5 safras e 7 uvas.

QSM Portento 2006 (São Joaquim/Serra) – Fortificado,estilo vinho do porto que será servido com chocolate Nugali com 70% Cacau e Colomba Pascal com gotas de chocolate.

Total 6 Vinhos tranquilos (1 fortificado) e um espumante dando uma visão bem interessante de boa parte de tudo o que vem acontecendo por lá. Durante a degustação o já tradicional prato de frios e queijos, água e café para arrematar lembrando que o estacionamento é gratuito. Somente 12 vagas e o custo de investimento será de R$110,00 por pessoa com casais pagando R$200,00. Reservas mediante pagamento, garanta logo seu lugar e surpreenda-se como os amigos que viajaram comigo o fizeram!

Vinhos da Mala SC - Granja

Dia 23 de Maio em Sampa Repeteco! Para os amigos de São Paulo que sempre reclamavam que não fazia nada por lá, estarei realizando mais uma destas degustações só que desta feita nas gostosas instalações da Lusitano Import lá em Higienópolis na Rua Minas Gerais 59, a três quadras do metrô Consolação. Haverão duas mudanças nos vinhos listados acima, mas a “viagem” será igualmente gostosa, garanto! Faça sua pré-reserva o quanto antes e garanta desde já seu lugar. Envie um comentário por aqui, ligue na Vino & Sapore (11) 4612-6343 das 14 ás 19 de Terça a Sábado, ou por e-mail para jfc@falandodevinhos.com . Saúde e kanimambo pela visita.

Noite Lusa Pré-Pàscoa dia 24 de Março na Vino & Sapore

Amigos, meio em cima da hora, precisamos confirmar até Terça dia 22, programei uma noite para harmonizarmos Bacalhau e vinho em parceria com a Iva do A Quinta do Bacalhau, vejam só! “POSTERGADA DEVIDO AO FERIADO“, não me toquei! rs Vai virar uma degustação Pós-Páscoa. rs Avsiso em breve nova data.

Boas vindas – taça de espumante Santa Augusta Brut

Entrada – Punhetinha de Bacalhau com Vinho Verde Muros Antigos Loureiro (100ml)

Prato – Bacalhau com Natas com dois vinhos para você decidir qual estilo de vinho acompanha melhor o prato:

  • Casa da Passarela A Descoberta branco (100ml) da região do Dão/Portugal e
    Vinha dos Santos Douro Tinto (100ml)

Sobremesa – cake de amêndoas com Porto Tawny (50ml)

Clipboard Pré-páscoa

A partir das 20 horas na Vino & Sapore, Rua José Felix de Oliveira 875, Granja Viana (km 24 da Rod. Raposo Tavares), Cotia. Estacionamento gratuito, água, café tudo por R$170,00 por pessoa e somente temos 12 vagas disponíveis, ligue logo (das 14 às 19h) 11-4612.6343 e garanta sua vaga. Confirmação mediante pagamento, aguardo sua reserva para esta que será a primeira degustação do ano, venha!

Belos Brancos na Taça e na Frutos do Garimpo – Parte II

Como tinha prometido na Segunda, segue o segundo vinho que compôs o kit de Janeiro da Confraria Frutos do Garimpo, um branco italiano elaborado com a desconhecida uva Kerner, uma casta híbrida criada em KERNER1930 pelo cruzamento uma uva tinta e uma branca. Original de Schwaben (próximo a Munique e uma sub-região da Bavaria na Alemanha), é resultado do cruzamento das castas Riesling e Trollinger (Schiava na itália) uma uva tinta. Seu cultivo se iniciou nos anos 30 mas foi nos anos 70 que ganhou mais atenção. Foi batizada com o nome do poeta Justinius Kerner, tendo se tornado rapidamente muito popular na região chegando a ser a 3º casta mais plantada na Alemanha, tendo todavia reduzido sua participação nos últimos anos. Como a Riesling, é um vinho de boa guarda envelhecendo bem.

Abazzia di Novacella Kerner 2012 – Antes de qualquer coisa, vale dar uma fuçada no site do produtor e colocar uma visita em sua lista de Kernerdesejos > http://www.abbazianovacella.it/it/cantina-vini/cantina-vini.html ! O produtor está localizado no Alto Adige, nos alpes italianos, região em que a cultura alemã e italiana se mesclam e em que os vinhos brancos ditam o tom. Um grande achado da importadora Vínica e, no mínimo, um vinho diferenciado e marcante que, para quem ainda não fez a experiência vale conhecer, harmoniza muito bem com carnes de porco especialmente com joelho de porco e chucrute! Solo, o vinho remete ao Riesling porém com uma pegada algo mais encorpada sem perder o frescor, fruta intensa, aromático, um vinho que seduz facilmente os mais, ou menos, incautos. Vibrante, rico, longo com um final algo mineral.

Viificado tão somente em inox com um período de “afinamento” de seis meses antes de ser engarrafado e sair ao mercado. Preço sugerido pela importadora, R$118,00 a garrafa

Eis alguns comentários de terceiros:

Alexandra Corvo > a renomada sommelier, enófila e colunista de vinhos Alexandra Corvo descreveu este vinho, em artigo publicado no último dia 30 de Dezembro no caderno Comida do Jornal Folha de São Paulo, como ”Brilhante, com frutas frescas e um toque mineral, boca vivaz e frutada.”

Raquel Santos, enófila e sommelier em falando de Vinhos (Março de 2015) > “É sempre interessante comparar o mesmo vinho em contextos diferentes. Aqui neste caso estávamos buscando vinhos frescos que fossem agradáveis no verão. Já na outra degustação em que ele esteve presente, queríamos harmonizar vinhos Riesling com comida alemã (eisbein com chucrute). Ou seja, aquela comida pesada, com muita gordura, típica dos países frios. Em ambos os casos ele deu conta do recado com galhardia”

Appellation Nation (Inglaterra) > “Kerner is an aromatic white wine which has become a speciality of the region: pale straw yellow with green reflexes, apple and peach fruit on the nose with a hint of mango, ripe and full on the palate, its opulence cut by crisp acidity.” http://www.appellationnation.co.uk/abbazia-di-novacella-kerner-2014-1699-p.asp

Bem, mais dois brancos apresentados e espero que tenha a oportunidade de os provar. Cada um com seu estilo, cada um para uma ocasião, cada um para uma harmonização diferente, mostrando a diversidade dos vinhos brancos.

Saúde, kanimambo e seguimos nos encontrando por aqui e no próximo post começarei contando da viagem aos Vinhos de Altitude de Santa Catarina com um grupo de 14 abnegados e desbravadores enófilos.