Montando Sua Confraria

Você já se perguntou sobre o que ter em mente quando da montagem de uma confraria? Juntar um pessoal para tomar alguns bons vinhos, avaliá-los e/ou harmonizá-los, trocar idéias, enfim curtir esse mundo de Baco?  Eu cá tenho as minhas idéias sobre isso, mas optei por dar uma viajada pela internet me deparando com este texto que me agradou muitíssimo e achei por bem compartilhar com você que está pensando em criar ou dar uma arrumada na sua Confraria. O texto é do dedicado e entusiasta, por tudo o que li em seu blog porque não o conheço pessoalmente, Osvaldir Castro publicado há quase dois anos, em Maio de 2009 no seu blog “Per Bacco”. Veja o que ele diz: “O vinho é a mais social das bebidas.  Que tal você reunir um grupo de amigos e formar uma confraria? Alí vocês terão a oportunidade de trocar conhecimentos e informações e, principalmente degustar muitos e muitos vinhos, o que seria muito mais difícil de realizar sozinho. Algumas regrinhas precisam ser observadas para o êxito do empreendimento:

  •     O grupo deve ter no máximo 10 membros, para que se possa fazer uma boa degustação
  •    Um dos integrantes será escolhido para coordenar o grupo (pode ser chamado de coordenador, presidente ou ditador)
  •    As reuniões poderão ser mensais, com as datas e locais escolhidos pelo grupo
  •    O horário estabelecido deve ser seguido rigidamente (quem se atrasar poderá ser multado – trazendo um vinho na próxoma reunião
  •    O local escolhido deve ser ausente de odores (perfume nem pensar)
  •     Deve ser fixada uma mensalidade, obrigatória, inclusive, para os faltantes (não deve haver nenhuma justificativa para a ausência)
  •    O grupo deve utilizar uma ficha de avaliação, facilmente encontada na internet, em sites de confrarias.  Ela poderá, no inicio, ser adaptada e simplificada
  •    A degustação deve ser às cegas, com as garrafas embrulhadas em papel alumínio ou outro papel opaco, numeradas por um elemento estranho ao grupo
  •    O número ideal de garrafas é 5 (mais do que isso o álcool poderá fazer a diferença!)
  •    A escolha dos vinhos deve obedecer a um critério establecido pelo grupo (tipo de uva, região, país,etc.)
  •    O responsável indicado para a aquisição dos vinhos deverá pesquisar informações sobre os mesmos (detalhar região, tipicidade da cepa, informar sobre a vinícola,etc.)
  •   As opiniões individuais devem ser sempre respeitadas, evitando-se polêmicas que não ajudam a enriquecer o cabedal enofílico (sic!)”

            Sugiro colocar seu blog entre seus favoritos, tem muita coisa legal por lá e vale a viajem! Agora, com relação á Confraria, que mais você acha que pode ser adicionado a essa receita? Eu vi, essa não lembro mais aonde, que o ideal é convidar pelos menos um mais endinheirado que é para ele levar o vinho caro! rs E aí participe mandando sua receita de montagem de uma confraria, junto tudo e depois publico mais um post.

Salute e kanimambo