Kanimambo, Gracias, Obrigado, Thank You, Danke, Grazzie, Merci…..

 

           Esta é uma palavra com significado especial para quem viveu ou, como eu, nasceu em Moçambique apesar de manter a nacionalidade portuguesa. Em Nampula, norte de Moçambique, onde nasci, o idioma é Português como no resto do país, porém o principal dialeto é Macua (Emakhuwa) falado pela maior tribo da região. Mas foi em Maputo que me criei e lá, o principal dialeto é Changane. Kanimambo se tornou famosa pela música de João Maria Tudela nos idos de 59, Kanimambo é Changane e quer dizer; obrigado, gracias, thank you …. e é isso de que se trata este post hoje, agradecer. Kanimambo aos amigos que seguem dando a este blog um numero de cliques diários cada vez maior. Comecei este projeto no dia 12 de Dezembro de 2007 e real controle dos números somente a partir de dia 3 de Janeiro. De qualquer forma, no dia 12 de Junho este projeto completou seis meses de vida.

Paralelamente à coluna do Jornal Planeta Morumbi que me abriu as portas em Outubro e que acreditou na mensagem (kanimambo Henrique), venho traçando um caminho despretensioso, mas sério, com objetivos e metas que é o de informar, de compartilhar experiências e conhecimento com os amigos. Sem firulas, sem maquiagens, falando com emoção e tentando transmitir de forma clara e simples, aquilo que o vinho me faz sentir e dos prazeres que me traz. Errando algumas vezes, acertando outras, mas aprendendo sempre e tentando passar adiante que a Vinoesfera que nos abriga, é muito mais amiga, sedutora e disponível do que pensamos. Nem sempre minhas atividades profissionais me permitem tempo hábil para me dedicar mais a fundo ao blog e ao vinho em si, mas é preciso seguir garimpando, buscando a vida que há fora dos grandes e caros néctares.

Algumas lojas e importadores têm nos ajudado no intuito de estabelecer uma rede onde possamos buscar bons vinhos sem que tenhamos que deixar as calças no lugar, são os nossos “Parceiros do Vinho”. Kanimambo; Emilio e Fátima (Portal dos Vinhos), Fredo (BR Bebidas),  Mariluz (Cia do Whisky), Simon (Kylix), Adriana (Vinea Store), Expand, Wine Premium, Heloisa/Antoine (Wine House/Zahil), Cezar (Decanter), Juan e Rose (Península), Monica e Natali (Dal Pizzol), Jane Pizzato (Pizzato), Marco Luigi, Charlston e Ângela (Wine Company), esperando não ter esquecido de ninguém. Mas há mais gente; Kanimambo aos mestres que têm me ajudado e aberto portas especialmente ao Luiz Horta e Álvaro Galvão que acolheram este pequeno gafanhoto em processo de aprendizagem. À Sandra e Mirella (Suporte Comunicação), Cida/Alessandra e Denise (CH2a Comunicação), Sofia Carvalhosa, Cris Neves, Denise Cavalcante e Chris Bielecki, pessoal de assessoria de imprensa que me têm ajudado bastante abrindo e facilitando os caminhos, Kanimambo meninas em especial a vocês duas, Sandra e Mirella. Aqueles amigos blogueiros, aqui e no exterior, que foram gentis o bastante para colocarem links deste blog em sua lista de favoritos, Kanimambo amigos.

Finalmente, aos amigos que me têm prestigiado ao longo destes últimos quatro meses, kanimambo. Jamais pensei que poderia atingir estes números tão rapidamente e só no boca a boca, sem subterfúgios nem magias mercadológicas. São mais de 35.000 page views e 20.000 acessos com uma linha de tendência projetando um crescimento constante, tanto que a ultima semana foi a melhor de sempre atingindo uma média diária de cerca de 325 page views (1200 em Agosto 2014 – mais de 40.000 mês)  e 180 acessos (950 em Agosto de 2014). Se não fossem todos vocês, acessando e divulgando, os resultados não apareceriam, pois sou um fiel seguidor do preceito de que, “uma andorinha só, não faz verão”. Kanimambo a todos os amigos leitores, especialmente aqueles que participam, questionam, fazem comentários e colaboram com o trabalho sendo desenvolvido. Kanimambo e Salute amigos, se tudo der certo e vocês seguirem me ajudando neste caminho, iremos agregar cada vez mais conhecimento e fornecedores que nos tragam melhores vinhos com melhores preços e talvez, só talvez, possamos levar este projeto de Boas Compras para lojas do Brasil inteiro e, quem sabe um dia, este hobby ainda venha a gerar algum din-din?!

Imagem colhida do site http://www.kanimambo.com/, sobre Moçambique, sua gente e sua terra. Para quem tem curiosidade, uma terra pobre destruída por anos e anos de guerra, bonitas praias, gente alegre, trabalhadora e orgulhosa. Meu pai sempre me dizia que “gatinho que nasce em forno não é biscoito”. Tinha lá sua razões, mas que tenho um pé lá, disso não tenho duvidas. Salute, maningue (muito) kanimambo (obrigado) pelo apoio, um beijo no coração e até Segunda.