Argentina, Vinhos que Tomei e Recomendo – Parte I

             Dando sequência ao tema dos vinhos Argentinos, inicio, concomitantemente com a distribuição do jornal com a coluna do mês, as recomendações de vinhos tomados e aprovados com esta lista de vinhos até R$30,00.  É desta faixa de preços que saem os verdadeiros vinhos para o dia-a-dia. Quando algum critico, todavia, dá uma nota ou confere uma avaliação sobre um vinho para o dia-a-dia que vale R$50 ou 60,00 eu me pergunto, dia-a-dia de QUEM? Adoraria que fosse do meu, mas não é assim como não é da maioria dos apreciadores e “tomadores” de vinho. Eu considero vinhos de até R$30,00 como para o dia-a-dia e, preferencialmente, se estiverem ao redor de R$20,00. Para a maioria, vinho de R$50 ou 60,00 já são vinhos de “Fim de Semana”. O grande problema é achar vinhos, chamados corretos e honestos com qualidade aceitável nesses níveis de preço mais baixo. Em minha opinião, é na Argentina que se encontram alguns dos melhores rótulos de vinhos que atendem a esse preceito e que, realmente, devem ser conhecidos, até para quebrar o preconceito de que vinho barato é ruim. Sim a maioria não é grande coisa, acabam sendo muito rústicos, desequilibrados e despojados de qualquer elegância, isso quando não totalmente aguados, mas como venho dizendo, para todas as regras existem exceções e aqui temos várias a considerar.

              Lógico que os ótimos e grandes vinhos se encontram no topo das faixas de preços, mas espero que você se divirta com algumas das boas opções que listo abaixo. São vinhos descompromissados, mas que nos surpreendem exatamente porque pouco esperamos deles em função do baixo valor. Eu gosto de ser surpreendido, receber em troca, mais do que  paguei e, estes vinhos fazem exatamente isto. São vinhos que, tenho a certeza, sepultarão de vez o preconceito para com vinhos baratos onde, existe vida sim senhor. Espero que vocês gostem e aproveitem estas dicas. Como a lista de vinhos é grande, postarei primeiro a faixa de até R$30,00 e na seqüência, em alguns dias, os de R$30 a 50,00 e de R$50 a 80,00,  finalizando com os vinhos entre R$80 a 120,00 e os rótulos mais caros que, na sua maioria, são verdadeiros néctares, no nível dos melhores vinhos do Mundo. Certamente existem muitos mais rótulos que poderiam estar nesta lista, mas como não os tomei, não os posso recomendar. Ainda falta litragem! rsrsrs Também tomei diversos que não achei que tivessem qualidade para constar da lista. De qualquer forma, os amigos estão livres, e bem-vindos, para comentar e adicionar sugestões de vinhos outros que não estes.

Até R$30,00

Pela primeira vez, pensei em abrir uma exceção e iniciar esta lista por “até R$20,00″, mas achei melhor deixar assim por uma questão de padronização da coluna e da listagem geral que estou preparando e que espero disponibilizar neste blog ainda este mês. De qualquer forma, esta primeira parte de sugestão de vinhos, será de vinhos que beiram os R$15,00 (mais ou menos R$1,50 dependendo de onde comprar), mas que surpreendem.

argentina-foto-coluna-2-custom.jpg

Começemos pelo Fincas Privadas Tempranillo uma delicia de vinho, fácil de agradar, um vinho correto com tudo no lugar, e o Malbec deles também é muito saboroso. Na mesma linha de preços, os bons Las Moras Malbec e Graffigna Cabernet Sauvignon. Pela qualidade destas dois vinhos e reputação destas Bodegas, creio que deva ser interessante fazer uma experiência e provar alguns outros rótulos destes dois produtores. Ainda nos varietais, a Alfredo Rocca têm um surpreendente Pinot Noir e um bom Malbec. Na linha dos cortes, duas boas opções são o Santa Julia Syrah/Malbec e o Fuzion Tempranillo/Malbec. A maioria deste vinhos, você poderá encontrar em bons supermercados, mas é na Casa Palla e na BR Bebidas que você os achará pelos melhores preços. No caso do Fuzion, somente nas lojas da Expand. Não tem erro, no caso de uma festa, um evento, aquele churrasco com número grande de pessoas a quem você não conhece bem o gosto, sirva um destes rótulos e você estará seguro, quem não é chegado a vinhos certamente elogiará e os “entendidos” de plantão certamente não porão defeito, sem gastar demasiado. Por falar em churrasco, o malbec Barrancas, uma boa opção para um encontro destes, está com um preço estonteante na BR Bebidas, veja a lista de Boas Compras de vinhos Argentinos que publiquei faz poucos dias.

Em uma escala de preços um pouco mais acima, a de R$20,00, mais ou menos R$3,00, encontramos opções de vinhos um pouco mais  elaborados que, mais uma vez, nos surpreendem. É o caso do Leonardo Tempranillo (Confraria do Queijo e Vinho) um encorpado e belo exemplar desta cepa clássica da Rioja Espanhola, mas bem acessível, assim como os Finca Flichman Oak Aged ou Roble (BR Bebidas) com bons Cabernet Sauvignon e Malbec. A linha de entrada de Catena Zapata é o Argento (BR Bebidas) que possui dois bons varietais, o Cabernet Sauvignon e o Malbec vinhos bem elaborados e sempre confiáveis. Ampakama Petit Verdot (Casa Palla), difícil achar um varietal com esta cepa e os críticos tecem bastantes elogios a este vinho. Surpreendente para valer mesmo, é a linha  Tribu da Trivento (Expand), que tem um Pinot Noir muito correto, bem elaborado, bastante elegante e redondo na boca que me deixou um gosto de quero mais, e que, por apenas R$23,00, é imperdível. Tem, também, um bom Tempranillo que vale provar e um Malbec que ainda não conheço. Vinhos fáceis de agradar, mas já possuidores de um certo caráter.

argentina-foto-coluna-3-custom.jpg

No mais alto patamar desta faixa de preços, já encontramos vinhos de qualidade superior e bastante interessantes. Da Bodega del Fin del Mundo na Patagônia, temos o Postales (Confraria do Queijo e Vinho) com um corte muito interessante de Cabernet Sauvignon e Malbec que agrada pelo equilíbrio, da Finca Los Lirios (Portal dos Vinhos) provei um Malbec honesto, muito elegante e sedoso na boca, que vale o que cobram. Talvez uma das melhores opções de vinhos 100% Bonarda, nesta faixa de preços, seja o Alta Vista Premium 2004 (BR Bebidas), redondo, bons aromas e equilibrado na boca, realmente muito agradável. Também muito interessantes são os vinhos, pouco conhecidos, da Pascual Toso (Casa Palla). Bons o Cabernet Sauvignon e o Malbec, mas o Chardonnay ainda me parece o melhor deles, muito harmônico com bastante mineralidade e bastante frescor. Agora, no topo desta coleção de bons vinhos básicos, tem um que extrapola e é campeão, a linha Alamos de Catena Zapata. O Alamos Chardonnay 06 (BR bebidas com um preço incrível) também disponível no Portal dos Vinhos e Casa Palla, um vinho muito bem elaborado, equilibrado, sem exageros de madeira. De médio corpo, boa persistência e aromas que lembram pêra, leve amendoado com algo de biscoito amanteigado que se confirma na boca de forma cremosa. A boa acidez o deixa fresco e sedutor.  A linha Alamos, no entanto, não é só isso. É também um delicioso Pinot Noir, um bom Malbec e os muito interessantes Bonarda e Syrah.

Dentro de um par de dias, mais dicas de vinhos Argentinos em faixas de preço mais altos, porém, não caros. Até dia 20 espero poder postar todas estas dicas e aí, finalmente, mostrar uma nova Bodega Uruguaia que chega ao Brasil com vinhos muito interessantes e preços que cabem em nosso bolso.  Aguarde, a semana que vem estará recheada de informações interessantes. 

Endereços e Telefones das lojas aqui mencionadas, encontre na seção “ONDE COMPRAR”